Câmara de Maringá será formada por representantes de 13 partidos a partir de 2021

Por: - 17 de novembro de 2020
Atualmente, a Câmara tem 11 siglas, das quais cinco têm duas cadeiras / CMM

A próxima composição da Câmara de Maringá, a partir de 2021, será formada por representantes de 13 partidos. Atualmente, são 11 siglas, das quais cinco têm duas cadeiras. Para o próximo mandato, apenas o PSL e o PDT conquistaram duas cadeiras no legislativo maringaense.

Os partidos que têm duas cadeiras atualmente, MDB, PT, Progressistas e Podemos, serão representados por apenas um vereador. O PSB, de William Gentil e Dr. Jamal, não conseguiu eleger nenhum representante para a Câmara. William Gentil conquistou 1.866 votos e Doutor Jamal, que teve a candidatura indeferida e aguarda recurso, obteve 1.094 votos.

Das atuais bancadas, Professor Niero, do MDB, obteve 1.795 votos e ficou como suplente. Luiz Pereira, do Progressistas, registrou a menor votação entre os atuais vereadores, 1.229 votos, e será suplente. Jean Marques, do Podemos, teve 1.774 votos e também será suplente. Odair Fogueteiro, do PDT, teve votação expressiva com 2.426 votos, mas não conseguiu garantir uma vaga e ficou como suplente.

A Câmara de Maringá também ganha novos partidos que não têm representantes na atual legislatura. O PSC, o PL, o Republicanos e o Pros conseguiram eleger um vereador cada.

Dos 15 vereadores atuais, oito foram reeleitos. A partir de 2021, sete vereadores que não faziam parte da atual legislatura assumem uma cadeira, o que representa renovação de 46,6%. Conseguiram se manter na Câmara os vereadores Flávio Mantovani (Rede), Altamir da Lotérica (Podemos), Bravin (PSD), Alex Chaves (MDB), Mário Verri (PT), Onivaldo Barris (PSL), Sidnei Telles (Avante) e Mário Hossokawa (PP).

Entre os novatos, apenas o médico Dr. Manoel (PL) já ocupou uma cadeira na Câmara de Maringá entre 2013 e 2016. Quatro deles disputaram pela primeira vez uma eleição e foram eleitos: Biazon (PSL), Delegado Luiz Alves (Republicanos), Rafael Roza (Pros) e Cris Lauer (PSC)

O empresário Maninho (PDT) disputou as eleições para vereador, em 2016, e para deputado federal, em 2018, pelo extinto PHS, mas não foi eleito. A Professora Ana Lúcia (PDT) disputou as eleições em 2016 como candidata a vice-prefeita pelo PCdoB.

Recordistas de mandato

Bravin (PSD) quebrou o recorde de mandatos e conquistou vaga para a oitava legislatura consecutiva. O vereador superou os sete mandatos de Kazumi Taguchi, recorde que ele atingiu em 2016 ao ser eleito por sete vezes.

O atual presidente da Câmara, Mário Hossokawa (PP), conquistou o sétimo mandato e Mário Verri (PT) foi eleito para o quinto mandato.

Raio-x da Câmara de Maringá

Entre os próximos 15 vereadores, apenas um se declarou como negro, o Delegado Luiz Alves. O vereador mais velho é Dr. Manoel, de 74 anos, e o mais novo é Rafael Roza, de 34 anos.

Dos eleitos, seis informaram para a Justiça Eleitoral que a ocupação deles é vereador. Três são empresários, dois policiais, um contador, uma professora e um médico. A comunicadora Cris Lauer declarou outros no campo da ocupação.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.