“Devolvemos Maringá para os maringaenses, trazendo-os de volta às praças revitalizadas, aos grandes eventos culturais”, diz Ulisses Maia

Por: - 24 de setembro de 2020
Ulisses Maia é candidato à reeleição pelo PSD / PMM

Atual prefeito, Ulisses Maia, 51, disputa a reeleição pelo Partido Social Democrático (PSD). Formado em Direito pela Universidade Estadual de Maringá (UEM), Maia foi vereador na cidade, secretário de Assistência Social, chefe do Núcleo de Regional de Educação e diretor do Procon.

Em 2016, Ulisses Maia foi eleito prefeito no segundo turno das eleições pelo PDT. Neste ano, ele migrou para o PSD após convite do governador Ratinho Junior. O candidato a vice-prefeito é Edson Scabora (MDB), que em 2016 estava no PV.

A chapa recebeu apoio, além do MDB, do PSL, PV e Rede Sustentabilidade. Para Ulisses Maia, a melhoria da qualidade de vida do cidadão deve ser sempre a prioridade da gestão. “Isso passa por investimentos em áreas que mais rapidamente precisam atender às expectativas das pessoas”, diz.

Ele afirma que a gestão dele frente à prefeitura deve ser avaliada pelo eleitor, mas considera que houve avanços em várias áreas. “Devolvemos Maringá para os maringaenses, trazendo-os de volta às praças revitalizadas, aos grandes eventos culturais.”

Por que o senhor merece ser reeleito prefeito de Maringá?

Importante reconhecer antes de efetivamente responder sua pergunta que a decisão da eleição ou reeleição de um candidato depende do eleitor. Dentro do regime democrático, o cidadão é soberano para fazer suas escolhas. No entanto, nosso acervo de realizações, formado por obras, serviços e investimentos, e o exercício de um governo transparente, comprometido com o rigor na aplicação dos recursos públicos, são fatores importantes que o eleitor deve analisar antes de decidir o voto. As contas dos três primeiros anos do nosso governo já foram aprovadas pelo Tribunal de Contas sem qualquer ressalva. Esses são apenas alguns dos muitos aspectos que o eleitor deve levar em consideração para escolher um candidato.

Se reeleito, qual a prioridade do seu próximo mandato?

Prioridade deve ser sempre a melhoria da qualidade de vida do cidadão. E isso passa por investimentos em áreas que mais rapidamente precisam atender às expectativas das pessoas. É preciso gerar mais vagas de creches e vamos resolver isso não apenas reformando, ampliando e construindo mais unidades, como também fazendo novas aquisições junto a iniciativa privada.

Na saúde, investir na construção e reforma de novas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e, especialmente, ampliar a oferta de exames e consultas especializadas.

Na mobilidade, temos um estudo em andamento (o PlanMob), que fará um amplo diagnóstico das prioridades do setor. Ao mesmo tempo continuamos a investir em duplicações, sinalização e projetos que reorganizam o fluxo de veículos, como é o caso das Avenidas Campolina, Cristal e Carlos Borges, além das pontes da Alexandre Rasgulaeff e o trevo do Catuaí, já com projeto em fase de detalhamento.

A segurança, é importante que se diga, é de responsabilidade do Governo do Estado, mas estamos com investimento num sistema moderno de monitoramento por câmeras. O armamento da Guarda Municipal já está na fase final.

Como o senhor avalia a sua gestão?

A avaliação deve ser feita pelo cidadão. Pelo contribuinte que paga seus impostos e, portanto, precisa ser atendido em suas reivindicações e suas necessidades. Aplicamos os recursos públicos sempre atentos a essas demandas, valorizando o contato direto com as pessoas, ouvindo suas reclamações e agilizando a solução dos seus problemas. Nossa gestão é exercida com muito responsabilidade fiscal, máxima seriedade e transparência, preservando sempre a interlocução com os vereadores e a sociedade organizada.

Avançamos em muitas áreas como saúde, mobilidade, lazer, esporte, segurança e inovação. Enfim, fazemos um governo de valorização da qualidade de vida, do desenvolvimento. Devolvemos Maringá para os maringaenses, trazendo-os de volta às praças revitalizadas, aos grandes eventos culturais. Também instalamos novos equipamentos de lazer, como os Meus Campinhos e os brinquedos em diversos locais públicos.

Se reeleito, o senhor pretende continuar com a compra de vagas em creches particulares ou vai investir na construção de novos CMEIs e contratação de funcionários para diminuir a quantidade de vagas compradas?

Desde o início da gestão investimos em reforma, ampliação e construção de unidades de ensino tanto de escolas quanto de creches. Vamos manter o ritmo de investimentos e ampliar a aquisição de vagas de creche junto à iniciativa privada.

Qual a principal obra de mobilidade que propõe para Maringá no período de 2021 a 2024?

Mobilidade é essencialmente proporcionar um trânsito mais fluído e seguro, para pedestres, ciclistas, motoristas, motociclistas e transporte coletivo. A execução das obras do trevo do Catuaí é uma obra importante, em fase de projeto, que será realizada em 2021 em parceria com o Governo do Estado. Importante também é dar sequência ao projeto da Avenida João Pereira, conectando o trevo com o complexo de mobilidade da Zona Norte.

O senhor deu início ao projeto de revitalização do Eixo Monumental, mas as obras não saíram do papel. Se reeleito, o senhor pretende dar início às obras do Eixo Monumental?

Trata-se de uma obra grandiosa, exigente em cuidados não só com a extensão (da Catedral ao Willie Davids), mas também com o entorno. Começou com um concurso nacional para escolher o melhor projeto. Uma intervenção desse porte, que vai mudar todo o conceito de ocupação de uma importante via (Avenida Getúlio Vargas) e contemplar praças (da prefeitura e Raposo Tavares), demanda atenção a todos os detalhes. É preciso enterrar a fiação elétrica, por exemplo, uma execução complexa. Vamos licitar o projeto por trechos e executá-los por fases até a conclusão.

O senhor acha possível ter um VLT na Avenida Brasil?

Maringá é uma cidade que cresce de forma contínua e esse processo exige investimentos em transporte. Esse projeto não está descartado, mas é preciso entender melhor todo o conjunto de demandas nessa área, o que será possível com o Plano de Mobilidade Urbana, um rigoroso estudo que estabelecerá diretrizes, projetos e ações para o transporte coletivo, o deslocamento a pé e por bicicletas, as cargas urbanas, os estacionamentos públicos e privados, a circulação na área central e nas principais vias, o sistema viário e a segurança no trânsito.

Qual mensagem deixaria aos eleitores neste início de campanha eleitoral?

Confiem e acreditem. Continuem a ter por essa cidade esse carinho, esse cuidado que faz de Maringá uma cidade diferenciada em todos os sentidos. Tenho imenso orgulho de ter nascido aqui e ter a oportunidade de administrar Maringá. Por isso quero prosseguir nessa missão. Durante a campanha vamos fazer uma ampla prestação de contas sobre tudo que fizemos e tenho certeza que muitos maringaenses vão se surpreender com nosso a quantidade e qualidade de nossas obras e serviços.

Deixo a todos os maringaenses não apenas uma mensagem de paz, alegria, saúde e prosperidade, mas também o compromisso de fazer mais uma gestão sempre humanizada, mais voltada às necessidades das pessoas, com obras e serviços que atendam suas necessidades. É assim que a gente vai fazendo de Maringá uma cidade espetacular, grande na beleza e sempre na qualidade de vida.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.