Alep vota em projeto que visa restringir acesso a redes sociais em escolas estaduais

pessoas no celular / redes sociais
Compartilhar

O deputado estadual Ricardo Arruda (PL) protocolou, na terça-feira (6), o projeto de lei 39/2024, que prevê o bloqueio ao acesso às redes sociais e serviço de streaming no âmbito das escolas públicas estaduais do estado do Paraná.

O que motivou a execução deste projeto de lei foi o uso excessivo de redes sociais durante o período escolar, que pode ser uma distração significativa para os estudantes, prejudicando o desempenho acadêmico. Pesquisas mostram que o tempo gasto em redes sociais está correlacionado com quedas nos níveis de concentração e produtividade.

“Ao bloquear o uso das redes durante o horário escolar, podemos incentivar os alunos a desenvolverem habilidades de uso responsável da tecnologia, ensinando-os a equilibrar o tempo gasto online com outras atividades importantes, como estudos, exercícios físicos e interações pessoais”, explicou Arruda, autor do projeto.

Vale frisar que, o projeto de lei não tem a finalidade de proibir o uso do celular, pois este instrumento pode ser utilizado de maneira positiva. O intuito é evitar que os jovens e servidores utilizem redes sociais, visto que estas ferramentas apenas prejudicam o desempenho no âmbito escolar como um todo.

Foto: Rovena Rosa / Agência Brasil


Compartilhar