Fachin determina intervenção em terra indígena no Paraná para evitar novos conflitos

Compartilhar

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Edson Fachin, determinou a intervenção da Comissão Nacional de Soluções Fundiárias na Terra Indígena Avá-Guarani, em Guaíra (cerca de 270 km de Maringá).

A decisão foi tomada após um ataque a tiros que deixou quatro indígenas feridos. O ato de violência aconteceu durante um ritual sagrado do povo Avá-Guarani e a polícia suspeita que tudo foi planejado por fazendeiros da região.

Em resposta ao ataque, alguns indígenas invadiram uma casa, agrediram e fizeram refém um homem de 51 anos, que foi libertado após negociação com a polícia. O Ministério dos Povos Indígenas solicitou a atuação da Força Nacional de Segurança Pública na região.

Segundo a Funai (Fundação Nacional dos Povos Indígenas), a região onde as famílias indígenas estão ainda não está demarcada e registra conflitos constantes com agricultores, que também reivindicam a área.

Após a decisão do ministro Fachin, a Comissão Nacional de Soluções Fundiárias vai vistorias a área de conflito com fazendeiros.

A comissão vai vistoriar a área de conflito com fazendeiros e militares da Força Nacional foram deslocados para garantir a segurança e impedir que novos ataques aconteçam. Enquanto isso, a Funai dará continuidade ao processo de demarcação da terra indígena.

Foto: Ascom / Funai


Compartilhar