Sarandi perde maternidade do SUS e gestantes serão atendidas em Maringá

Compartilhar

Foto: Divulgação / Hospital Metropolitano de Sarandi

A partir de 2024, o Hospital Metropolitano de Sarandi não fará mais partos pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A unidade solicitou o descredenciamento da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) por causa da defasagem entre os custos dos procedimentos e os valores repassados pelo governo. A decisão afetará várias cidades da região noroeste do Paraná, que dependiam da maternidade do hospital para o nascimento de seus bebês.

Para suprir a demanda, o Hospital Universitário de Maringá (HUM) abrirá mais 10 leitos obstétricos e receberá a maioria dos encaminhamentos. O HUM, que já realiza cerca de 90 partos por mês, poderá dobrar esse número com os novos leitos. As gestantes de Sarandi, que eram cerca de 70 por mês, estão sendo orientadas a se preparar para a mudança.

O secretário de Saúde de Sarandi, Márcio Manoel de Souza, disse que a região tentou evitar o descredenciamento do Metropolitano, mas entendeu a situação do hospital. Ele também explicou que, a partir do ano que vem, a certidão de nascimento dos novos sarandienses terá o nome de duas cidades: Sarandi e Maringá.

*Com informações GMC Online


Compartilhar