Ataque de Bolsonaro gera mobilização a favor da urna eletrônica

Fala do presidente Bolsonaro contra o sistema eleitoral mobilizou autoridades do país a se posicionarem a favor das urnas eletrônicas.
Fotos: Agência Brasil

Em reunião com embaixadores na tarde da última segunda-feira (18), o presidente Jair Bolsonaro novamente realizou ataques às urnas eletrônicas, colocando em dúvida a confiabilidade e segurança do sistema eleitoral brasileiro. O presidente também criticou o Supremo Tribunal Federal (STF) e o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Em resposta, muitas autoridades brasileiras se posicionaram a favor das urnas eletrônicas, condenando as declaração de Bolsonaro aos embaixadores.

O Presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), por outro lado, permaneceu em silêncio diante aos ataques do presidente, o que também causou indignação por parte de outros segmentos e autoridades.

O subprocurador da República, Mario Bonsaglia, deu depoimento dizendo que: “Fui Procurador Regional Eleitoral em SP por 4 anos, acompanhando de perto duas eleições (2004 e 2006), além do referendo de 2005, tudo por meio do sistema eletrônico de votação. Sempre atento no acompanhamento e fiscalização do processo eleitoral, pude atestar sua confiabilidade”. Bonsaglia foi também, em 2019, o primeiro colocado da lista tríplice de pretendentes a procurador-geral da República, tendo atuado em eleições no país desde a instituição das urnas eletrônicas, em 1996.

O Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG) repudia as declarações feitas pelo presidente, reforçando a segurança das urnas eletrônicas:

Foto: Twitter

Outras autoridades vieram a se manifestar nas redes sociais. Veja a seguir:

Deputado federal Marcelo Ramos (PSD-AM):

Foto: Twitter

Deputado federal Túlio Gadêlha (Rede-PE):

Foto: Twitter

Fabiano Contarato – Senador pelo ES

Foto: Twitter

Deputada Federal Talíria Petrone – PSOL-RJ

Foto: Twitter

O TCU (Tribunal de Contas da União) comprovou a segurança do sistema eletrônico de votação no dia 13 de julho deste ano.