População que passa fome no Brasil quase triplica em 4 anos

O aumento da fome no Brasil coincide com o período do governo Bolsonaro. Em 2018, 5,8% dos brasileiros passavam fome. O índice chega hoje a 15,5%.

Os dados foram divulgados nesta quarta-feira, 8, pela Rede Penssan (Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional); a pesquisa foi executada pelo Instituto Vox Populi.

De acordo com o levantamento, 33 milhões de brasileiros passam fome. O número é o maior da história.

Especialistas indicam que, nos últimos anos, houve um retrocesso de 30 anos. Em 1993, o Brasil tinha 32 milhões de pessoas passando fome. Naquela ocasião, o debate sobre a fome havia ganhado força pelos trabalhos do sociólogo Herbert de Souza, o Betinho.

Ainda de acordo com a pesquisa, de cada 10 brasileiros, 6 convivem com algum grau de insegurança alimentar.

Além disso, neste ano, pelo menos uma pessoa de cada três admite ter feito alguma coisa que causou vergonha, tristeza ou constrangimento para obter alimento.

A fome afeta principalmente as populações do Norte e Nordeste do Brasil, as famílias chefiadas por mulheres e moradores da zona rural.

A pesquisa foi realizada em 12.745 domicílios de áreas urbanas e rurais de 577 municípios de todas as unidades da federação.

A Rede Penssan é resultado de uma parceria das organizações Ação da Cidadania, ActionAid Brasil, Fundação Friedrich Ebert Brasil, Ibirapitanga, Oxfam Brasil e Sesc.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.