Proibidos pelo TSE, disparos de propaganda eleitoral no Whatsapp voltam no Paraná

A campanha eleitoral nem começou e os disparos em massa de conteúdos pelo whatsapp já estão acontecendo. É o que revelou o colunista Lauro Jardim, do O Globo.

A campanha do pré-candidato ao governo do Paraná, Cesar Silvestri, teria usado a estratégia para se posicionar como terceira via na corrida pelo Palácio do Iguaçu.

Silvestri é pré-candidato pelo PSDB e intenciona ser uma alternativa aos nomes de Ratinho Junior, atual governador, e Roberto Requião, que já governou o Paraná por três mandatos.

No disparo em massa feito pelo whatsapp, Silvestri foi apresentado em um vídeo de 30 segundos como opção para quem não quer os nomes tradicionais da política paranaense.

Os disparos pelo whatsapp são proibidos pela Justiça Eleitoral. Trata-se de crime eleitoral.

Silvestri nega ser responsável pelo material publicitário que circulou no aplicativo de mensagens.

O whatsapp já baniu as contas desconhecidas responsáveis pela divulgação.

Entretanto, o fato revela que, apesar de se constituir crime, será bastante difícil combater esse tipo de estratégia desenvolvida nos bastidores das campanhas eleitorais.

Foto: Agência Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.