Liminar garante reintegração de assessora de Cris Lauer exonerada por Hossokawa

28 de setembro de 2021
assessora de cris lauer
Letícia Maia traz para o gabinete de Cris Lauer a experiência adquirida na Câmara de Londrina Foto: Redes Sociais

A advogada Letícia Carniel Perdigão Maia ganhou o direito de ser reintegrada ao quadro de assessores da Câmara Municipal de Maringá dez dias depois de ser exonerada pelo presidente da Casa, Mário Hossokawa (Progressistas), com o argumento que ela teria se referido à Câmara de Maringá e aos servidores de forma ignominiosa. A assessora de Cris Lauer permaneceu apenas três dias no cargo.

O juiz da 1ª. Vara da Fazenda Pública, Frederico Mendes Júnior, atendendo a um mandado de segurança impetrado pela vereador Cris Lauer (PSC), concedeu nesta terça-feira, 28, liminar anulando a exoneração da assessora.

Letícia Maia, que trabalhava na Câmara de Londrina, mudou para Maringá para ocupar a função de chefe de Gabinete de Cris Lauer e acabou exonerada três dias após o mesmo Hossokawa assinar sua nomeação por indicação de Lauer.

O problema começou quando a vereadora fez uma live em suas redes sociais onde afirmava que servidores da Câmara de Maringá deveriam fazer treinamento na Câmara de Londrina.

As informações que chegaram à Câmara davam conta que a vereadora teria se baseado nas comparações que sua nova assessora fazia entre as câmaras de Maringá e de Londrina.

Antes de assinar a exoneração da assessora, o presidente da Câmara se manifestou em plenário, durante a sessão do dia 17, sobre o fato de as declarações da vereadora terem provocado revolta em praticamente todos os setores do legislativo maringaense. A situação deixou a nova assessora sem ambiente para conviver com os demais funcionários da Casa.

Nem Hossokawa, nem Lauer se pronunciou a respeito da decisão judicial.