Hackers invadem palestra de ministro Paulo Guedes e mostram vídeos pornográficos

Por: - 27 de maio de 2021

No momento em que falava sobre a economia brasileira a empresários por meio de uma live, o ministro da Economia, Paulo Guedes, dividiu as atenções do público com invasores falando russo e inglês e ainda com vídeos pornográficos. Quem assistia remotamente presenciou o momento em que hackers invadem a palestra.

Isto aconteceu nesta quinta-feira, 27, quando hackers invadiram uma sala virtual de transmissão do encontro Diálogos com a Indústria, realizado pela Coalizão Indústria, que conta com a Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB) e congrega 15 entidades, durante participação do ministro da Economia, Paulo Guedes.

Por pouco mais de dois minutos houve várias invasões na sequência em inglês e em russo. Além dos áudios com vozes e músicas, que impediram a compreensão do que o ministro estava falando, os invasores exibiram vídeos pornográficos.

Como o ministro estava participando presencialmente, a apresentação dele não foi suspensa.

Segundo os organizadores, o encontro ocorreu em um local de Brasília, respeitando o distanciamento social e os protocolos sanitários. A transmissão foi por meio da plataforma de reuniões online Zoom.

Este tipo de invasão é chamado de Zoombombing ou Invasão Zoom, que numa videoconferência ocorre para a transmissão de material obsceno ou discriminatório.

O encontro foi aberto pelo presidente executivo do Instituto Aço Brasil, Marco Polo e Melo Lopes.

Nota

Em nota, a coalizão Indústria confirmou a invasão durante a transmissão para a imprensa do evento. “Houve, por alguns minutos, a interferência de terceiros que usavam nomes de jornalistas credenciados, com áudios e imagens externos. Os perfis foram excluídos rapidamente”, explicou.

A Coalizão acrescentou que, na transmissão para o público, não houve interferências e ocorreu normalmente. No entanto, durante a invasão o áudio do ministro ficou comprometido e sem possibilidade de ser compreendido.

“A Coalizão Indústria informa ainda que vai apurar os fatos e pede desculpas aos repórteres presentes na transmissão pelo inconveniente”, concluiu a nota.

- Quer receber as notícias no seu WhatsApp? Clique aqui.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.