Maringaense Cida Borghetti é nomeada por Bolsonaro para Conselho de Itaipu

O Conselho de Administração da Itaipu Binacional já teve os ex-governadores do Paraná Ney Braga e José Richa

6 de maio de 2021
Cida Borghetti no Conselho de Administração de Itaipu
Cida Boghetti vai para conselho que já teve Ney Braga e José Richa

A ex-governadora do Paraná e ex-deputada Cida Borghetti, mulher do líder do governo na Câmara dos Deputados, Ricardo Barros, foi nomeada pelo presidente Jair Bolsonaro para o Conselho de Administração da Itaipu Binacional. Cida substitui o ex-deputado federal Carlos Marum. Os atos foram publicados no Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira (6).

Cida Borghetti, que foi colega de Bolsonaro na Câmara, foi um das principais articuladoras da execução da nova ponte ligando o Brasil ao Paraguai que está sendo construída com recursos de Itaipu.

Em 2018, a então governadora se reuniu com o presidente Michel Temer em Brasília, foi a Assunção para tratar do tema com o presidente paraguaio, Mario Abdo, e também se encontrou com as diretorias brasileiras e paraguaias da Usina.

Em dezembro daquele ano, Cida Borghetti participou da cerimônia de assinatura do convênio entre os países para a construção da ponte, uma demanda histórica da região.

 

Ex-governadores

Com a indicação do presidente da República, Cida integrará o Conselho que já teve entre seus membros os ex-governadores José Richa, Orlando Pessuti e Ney Braga. Ney Braga, inclusive, foi diretor-geral da Usina.

O Conselho de Administração da Itaipu Binacional é composto por 12 conselheiros, seis brasileiros e seis paraguaios. Além deles, há dois representantes dos Ministérios das Relações Exteriores, um de cada país. Os 14 reúnem-se a cada dois meses ou em convocação extraordinária. As atribuições e competências do Conselho de Administração são descritas no Anexo A do Tratado de Itaipu e no Regimento Interno da binacional.