Câmara de Maringá aprova reajuste salarial de 4,3% para os servidores. Vale-alimentação vai para R$ 371,25

Por: - 19 de março de 2020
Projetos foram aprovados por 12 votos em primeira discussão/ foto: CMM

Durante a sessão ordinária realizada nesta quinta-feira (19/3), a Câmara de Maringá aprovou o reajuste salarial de 4,3% para os servidores municipais e o reajuste do vale-alimentação, que passa de R$ 337,50 para R$ 371,25, com a manutenção da contrapartida de 18,5%.

Dos 14,11% de reajuste salarial pedidos pela categoria, apenas 4,3% foi proposto pelo Executivo e aprovado em assembleia dos servidores. Os dirigentes do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Maringá (Sismmar) esperavam mais, mas devido ao momento de crise causada pelo coronavírus, decidiram encerrar a campanha salarial com a oferta do executivo.

Os projetos de lei do Executivo, em regime de urgência, chegaram à Câmara durante a sessão ordinária desta quinta-feira (19/3). O reajuste salarial vale para servidores efetivos ativos, inativos, pensionistas, empregados públicos, funções gratificadas, cargos comissionados e subsídios.

Como o projeto de lei entrou em regime de urgência, os pareceres das comissões foram feitos oralmente durante a sessão. Durante a votação, o vereador Alex Chaves (MDB) comentou que a proposta gerou muito trabalho.

“Após muitas discussões com os servidores e olhando no cofre do município,vimos um impacto de 1,42% no cofres públicos. O pode executivo envia-nos essa mensagem que aconteça essa correção inflacionária. Aprovar essa medida é o mínimo que podemos fazer”, argumentou o vereador.

O vereador Chico Caiano (PTB) também afirmou que aprovar o reajuste salarial proposto pelo executivo é o mínimo que os vereadores poderiam fazer para os servidores que “contribuem para maringá ser a cidade maravilhosa que ela é”.

“Eles mereciam algo melhor, porém precisamos entender o momento que vive o país e o município. O voto favorável, entendendo que estamos fazendo nosso dever, é o mínimo que podemos fazer, pelo menos para corrigir a inflação.”, disse Caiano.

A campanha salarial do Sismmar começou no dia 28 de fevereiro. Na segunda-feira (2/3), o sindicato apresentou à Prefeitura de Maringá uma reivindicação de aumento de 14,11% nos salários. Também foi apresentado um pedido de aumento no valor do vale-alimentação para R$ 500, além de uma redução da contrapartida descontada nos holerites.

Os reajustes tanto no salário, quanto no vale-alimentação, começam a valer no pagamento relativo ao mês de março.

Também foram votados durante sessão a restrição ao uso de narguilés em lugares públicos e um requerimento de urgência para que o prefeito Ulisses Maia (PDT) esclareça à Câmara Municipal sobre as medidas tomadas pelo executivo no caso do estado de emergência contra o coronavírus.

Durante a sessão, também foi votado o projeto de lei que faz homenagem à bailarina Magó. A proposta muda o nome do teatro localizado na Zona 2 para Teatro Reviver Maria Glória Poltronieri Borges. Com a presença da família de Magó na Câmara, o projeto foi aprovado por unanimidade.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.