Vereador de Maringá propõe lei que prevê a realização de pesquisas para avaliar a gestão do prefeito

Por: - 26 de agosto de 2019

De autoria do vereador Sidnei Telles (PSD), o projeto de lei que pretende tornar obrigatória a realização de pesquisas para avaliar a gestão do prefeito de Maringá vai a votação na manhã desta terça-feira (27/8).

Batizado de Índice de Desempenho da Gestão Municipal, a justificativa da proposta é ter uma forma de “aferir a satisfação e o acesso do munícipe às políticas públicas, programas e serviços públicos prestados.”

A população vai ouvida por meio de questionários, nos moldes das pesquisas de opinião. Se virar lei, a administração municipal fica autorizada a abrir licitação para contratar empresa especializada ou vai poder designar servidores para realizar os levantamento.

Telles também propõe que os resultados sejam publicados em site oficial do município e os números venham acompanhados de detalhamento sobre as pesquisas.

Com o passar dos anos, segundo a proposta, também vai ser possível avaliar a percepção da população sobre a cidade.

Um dos artigos do projeto de lei sobre a realização das pesquisas determina que o indicador não seja usado para a avaliação pessoal do prefeito. A intenção é que seja considerada “somente a gestão da cidade como um todo e a qualidade de vida na cidade”.

O projeto, que prevê a realização de pesquisas para avaliar a gestão do prefeito, também propõe que a avaliação dos contribuintes seja feita com notas.

Na pesquisa, as pessoas vão ser convidadas a dar notas sobre serviços de saúde, educação, transporte, segurança pública, situação das ruas, praças, canteiros, iluminação pública, eventos culturais, atendimento aos servidores públicos, entre outros.

O projeto de lei foi aprovado em primeira discussão na sessão desta terça-feira (27/8) e entra em segunda discussão na quinta-feira (29/8).

  • Notícia atualizada às 18 horas de terça-feira (27/8) com a informação sobre a aprovação da proposta. 

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.