Deputado federal Sargento Fahur coleciona mais de 5 milhões de seguidores e declarações polêmicas nas redes sociais

Por: - 19 de março de 2019
Sargento Fahur foi eleito deputado federal com 314.963 / Reprodução

Ele é conhecido pelas opiniões polêmicas que expressa nas redes sociais, onde coleciona mais de 5 milhões de seguidores. Eleito com 314.963 votos, a maior votação do Paraná, o deputado federal Sargento Fahur (PSD) deixa para trás velhos conhecidos da política quando o assunto é internet. Ele figura como o terceiro mais influente do Brasil no Twitter, Facebook e Instagram.

Novato na política, o deputado federal que é de Maringá ficou conhecido por causa da atuação na internet. No ranking elaborado pelo Instituto FSB Pesquisa e que mede o desempenho dos parlamentares nas redes sociais, Fahur só fica atrás de Joice Hasselmann e Eduardo Bolsonaro, ambos do PSL. Entre os 10 parlamentares digitais mais influentes nas redes, seis são novatos.

Analisando os perfis de Fahur nas redes sociais, é possível observar que o deputado é mais ativo no Facebook. Na rede social ele tem mais de 4 milhões de seguidores, o mesmo número do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT). A estratégia é postar conteúdos originais no Facebook e depois republicar nas outras contas do parlamentar.

No Instagram ele tem 1 milhão de seguidores e no Twitter 390 mil. Nessas duas redes sociais, além das declarações que são publicadas originalmente no Facebook, ele também posta algumas fotos e vídeos. Os conteúdos retratam desde o dia a dia na Câmara dos Deputados até a prisão de suspeitos de terem praticados crimes.

Fahur garante que publicações são dele

A atuação do Sargento Fahur nas redes sociais não mudou após a eleição. Ele não poupa o verbo quando quer criticar a criminalidade e políticos de outros partidos, principalmente ligados a esquerda. O parlamentar publica frases, imagens e até vídeos em que incita à violência a suspeitos de terem cometidos crimes.

“Eu procuro manter minha postura nas redes sociais. Minha postura é a mesma de quando era candidato, pré-candidato e sargento, é de ser intransigente contra a criminalidade. Se não for assim, estaria traindo os eleitores”, declarou.

O deputado contou que tem a ajuda de outra pessoa para administrar as redes sociais, mas garante que todas as publicações são feitas por ele. O administrador dos perfis é um fã que criou a página no Facebook antes de Fahur entrar na política. Atualmente, ele trabalha como assessor do deputado estadual Adriano José (PV), que é amigo de Fahur, mas continua auxiliando de forma gratuita o deputado.

Para se manter informado e fazer as publicações, Sargento Fahur disse que assiste telejornais e lê algumas notícias que chamam atenção na área de segurança pública, principal bandeira levantada pelo deputado. Ele também afirmou que se preocupa com o conteúdo que publica, mas disse acreditar que não se excede nas postagens.

“As vezes quando aparece alguém que fala a língua do povo, e eu prezo isso nas redes sociais, tem gente que se assusta. A gente tem que ter determinado cuidado, mas não acho que me excedo. Geralmente, meus ataques são para criminosos e só quem conhece a maldade humana sabe que o que eu falo é verdadeiro”, afirmou Fahur.

Polêmicas nas redes sociais de Fahur

Nos últimos dias, Sargento Fahur postou algumas declarações polêmicas sobre o assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL) e o massacre na escola Estadual Professor Raul Brasil na cidade de Suzano, em São Paulo. Confira algumas publicações polêmicas do deputado.

1 – Marielle Franco

View this post on Instagram

Ninguém aguenta mais.

A post shared by Sargento Fahur (@sargentofahur_) on

2 – Massacre em Suzano

3 – Traficantes

Eita lugarzinho bom para jogar um traficante de ponta cabeça.

Eita lugarzinho bom para jogar um traficante de ponta cabeça

Posted by Sargento Fahur on Tuesday, March 12, 2019

4 – Viatura

5 – “Bala no rabo e cacete no lombo”

View this post on Instagram

Pau no lombo e bala no rabo.

A post shared by Sargento Fahur (@sargentofahur_) on

6 – Reintegração

7 – “Bandido bom é bandido morto”

8 – “Alegria no coração”

Bandido no caixão, alegria no meu coração.

Posted by Sargento Fahur on Tuesday, March 19, 2019

9 – Armamento

View this post on Instagram

Não resisti.

A post shared by Sargento Fahur (@sargentofahur_) on

10 –  Visita íntima

View this post on Instagram

Simples assim.

A post shared by Sargento Fahur (@sargentofahur_) on

Políticos percebem alcance das redes sociais

Para o cientista político, Tiago Valenciano, as mudanças eleitorais que alteraram a modalidade de financiamento das campanhas e a percepção dos políticos de que podem alcançar mais pessoas nas redes sociais, são fatores que explicam a mudança de estratégias de quem disputa um cargo público. No entanto, segundo Valenciano a atuação de Fahur na internet é diferente.

“No caso do Sargento Fahur, isso é feito com maior tranquilidade porque ele não tem uma assessoria ou pelo menos não deixa transparecer que tem alguém pensando o que vai postar. Ele também não era político, era uma celebridade da internet que acabou virando político”, afirmou Valenciano.

Na semana do Carnaval, o presidente Jair Bolsonaro postou no Twitter um episódio de nudez pública entre dois homens, o que gerou repercussão negativa dentro e fora do país. O cientista político disse acreditar que comentários polêmicos como o de Bolsonaro, Fahur ou de outros políticos não causam tanto impacto negativo entre os eleitores. 

“Até pode trazer, mas vejo nos dois casos que eles estão buscando mais audiência, público e palmas, até mesmo ao colocar discursos de ódio, do que se preocuparem com a imagem”, declarou Valenciano.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.

Tenha acesso liberado ao melhor jornalismo da cidade. Assine o Maringá Post e fique bem informado. Saiba mais aqui.