Jair Bolsonaro leva facada. Veja vídeos do atentado que aconteceu em passeata na cidade de Juiz de Fora (MG). Autor foi preso em flagrante

Por: - 6 de setembro de 2018
Brasília - O deputado Jair Bolsonaro durante promulgação da Emenda Constitucional 77, que permite médicos militares trabalharem no SUS (Antonio Cruz/Agência Brasil)

O candidato do PSL a presidente, Jair Bolsonaro leva facada na barriga durante uma passeata em Juiz de Fora (MG) na tarde desta quinta-feira (6/9).

Ele foi conduzido ao hospital, seu estado de saúde, segundo seu filho, é bom. “Foi apenas superficial”, disse Flávio Bolsonaro, que é deputado estadual pelo PSL no Rio de Janeiro, num primeiro momento.

Depois, ele afirmou que o estado de saúde era mais grave do que pensava. “A perfuração atingiu parte do fígado, do pulmão e da alça do intestino”, afirmou.

Para a GloboNews, Flávio disse que o pai levou seis pontos. Bolsonaro precisou receber uma transfusão de sangue e sofreu lesões nos intestinos grosso e delgado, sem que o fígado, no entanto, tivesse sido atingido. Ele foi atendido na Santa Casa de Juiz de Fora.

A Polícia Militar de Juiz de Fora confirmou o esfaqueamento, que ocorreu na Rua Halfeld, no centro da cidade. Um suspeito foi preso em flagrante e levado para a Superintendência da Polícia Federal.

No vídeo abaixo, que circula nas redes sociais, Bolsonaro aparece sendo carregado por outros homens após o atentado.

A Polícia Federal confirmou por telefone que o homem está preso, mas ainda não identificado porque não portava documentos. O suspeito ainda não prestou depoimento.

Informações ainda não confirmadas, divulgadas pelo site O Antagonista, apontam que o suspeito chama Adélio Bispo de Oliveira e tem 44 anos. Seria o homem da foto abaixo.

Em sua página no Facebook, Adélio Bispo faz várias críticas a políticos, como a senadora Ana Amélia, vice de Geraldo Alkmin (PSDB), e ao ator Alexandre Frota, que seria cotado para o governo de Bolsonaro, caso eleito.

Também elogia Nicolas Maduro, o presidente da Venezuela, “um socialista”. Ele também postou pelo menos dois vídeos do Bolsonaro, nos dias 31 de julho e 1 de agosto, seguidos de frases como “Dá nojo de ver ele falando”.

O suspeito, Adélio Bispo, de camisa vermelha
Bolsonaro em atendimento na Santa Casa de Juiz de Fora / Divulgação

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.