Projeto lei que autoriza exploração de publicidade em escolas e creches públicas de Maringá volta à pauta da Câmara. Senado analisa projeto que proíbe prática

Por: - 15 de agosto de 2018
Imagem ilustrativa / Bart Everson / alana.org.br

A Câmara de Maringá retoma nesta quinta-feira (16/8) a discussão sobre o projeto de lei batizado de “Adote uma Escola”. Na prática, a proposta autoriza exploração de publicidade em escolas e creches públicas de Maringá.

A ideia do vereador William Gentil (PTB) chegou à pauta do Legislativo em maio, mas teve a discussão adiada. Se a lei for aprovada, a exploração da publicidade nas escolas poderá financiar a compra de materiais didáticos, livros e computadores, compra de materiais e serviços de reformas na instituição, além da realização de festas e campanhas.

Na lei, se considera que a abertura para a propaganda no espaço de ensino servirá, “inclusive como forma de premiação e incentivo aos alunos”.

A proposta proíbe a divulgação de anúncios de bebidas alcoólicas e de tabaco e prevê que o Executivo regulamente a publicidade de empresas do setor alimentício. Também caberá à administração municipal definir quais espaços poderão receber anúncios e o valor cobrado.

A exploração de publicidade em escolas não é recomendada pelo Ministério da Educação e da Cultura (MEC) e no ano passado foi aprovado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados um projeto de lei que proíbe a exploração de publicidade nas escolas. A proposta aguarda a apreciação pelo Senado.

Na Câmara de Maringá, outro projeto relacionado à rede municipal de ensino institui as comemorações do Dia das Mães e do Dia dos Pais nas escolas e Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs).

A proposta, basicamente, inclui as comemorações no calendário escolar, porque deixa facultativa a participação dos alunos e prevê que o Poder Executivo regulamente como vão ser realizadas as comemorações. A autoria do projeto é de Alex Chaves (PHS).

Na sessão desta quinta-feira (16/8), os vereadores votam em segunda discussão o projeto que autoriza a administração municipal a alienar por meio de concorrência pública 33 imóveis industriais e 17 residenciais para gerar recursos para a aquisição de novas áreas, entre outros.

Também em segunda discussão, tem a proposta de instituição da campanha Setembro Amarelo, que prevê a realização de ações educativas voltadas à valorização da vida e à prevenção da autolesão e do suicídio, tema discutido no mês de julho no Legislativo.



Existem 27 tipos de agrotóxicos na água em Maringá, revela reportagem. Sanepar questiona dados e garante qualidade

Na segunda-feira (22/4), uma audiência pública vai discutir o uso de agrotóxicos em Maringá e na região.

Mais um morador de Maringá é premiado no Nota Paraná. Ele ganhou R$ 50 mil no dia do aniversário

Ganhador do segundo prêmio, de R$ 30 mil, concorreu ao sorteio do mês de abril com apenas nove bilhetes.

Observatório Social de Maringá fez prefeitura economizar R$ 4,6 milhões em 2018 e poderia ter sido mais 

O aumento do custo com servidores efetivos em cargos comissionados foi outro item que o OSM questionou.

Agência do Trabalhador de Maringá abre 144 vagas. Para auxiliar de linha de produção são 17

Para as funções de terapeuta ocupacional, técnico em segurança do trabalho, instrutor de motoristas e montador há três vagas cada.

Tribunal Federal acata pedido do Ministério Público e manda Viapar reduzir tarifa em 19,02%

No final do ano passado, a concessionária que administra as rodovias da região de Maringá reajustou as tarifas em 17,6%. 

Existem 27 tipos de agrotóxicos na água em Maringá, revela reportagem. Sanepar questiona dados e garante qualidade

Na segunda-feira (22/4), uma audiência pública vai discutir o uso de agrotóxicos em Maringá e na região.

Mais um morador de Maringá é premiado no Nota Paraná. Ele ganhou R$ 50 mil no dia do aniversário

Ganhador do segundo prêmio, de R$ 30 mil, concorreu ao sorteio do mês de abril com apenas nove bilhetes.

Observatório Social de Maringá fez prefeitura economizar R$ 4,6 milhões em 2018 e poderia ter sido mais 

O aumento do custo com servidores efetivos em cargos comissionados foi outro item que o OSM questionou.

Agência do Trabalhador de Maringá abre 144 vagas. Para auxiliar de linha de produção são 17

Para as funções de terapeuta ocupacional, técnico em segurança do trabalho, instrutor de motoristas e montador há três vagas cada.

Tribunal Federal acata pedido do Ministério Público e manda Viapar reduzir tarifa em 19,02%

No final do ano passado, a concessionária que administra as rodovias da região de Maringá reajustou as tarifas em 17,6%. 

Empregos em Maringá

Últimas vagas de Empregos

GUIAS