Oito construtoras participam da licitação para a construção de 49 casas no distrito de Iguatemi. Prazo de execução é de 10 meses

Por: - 19 de julho de 2018
Imagem do projeto das 49 casas que serão construídas em Iguatemi / Divulgação Prefeitura

Oito construtoras encaminharam documentos para a primeira fase da licitação, realizada na manhã desta quinta-feira (19/7), para a construção de 49 casas no distrito de Iguatemi para pessoas de baixa renda. Cada unidade terá 48,85 m², que totaliza 2.393 mil m² de construção. O preço máximo do certame é de R$ 4,328 milhões.

Após a abertura dos envelopes das construtoras – Piacentini, Faiz, Del Plata, Claudinei Soares da Rocha, João Granado, Head e CDA -, a Comissão de Licitação encerrou a reunião para analisar os documentos. Os envelopes com as propostas de preços deverão ser abertos após as habilitações das concorrentes.

O prazo de execução das casas é de dez meses a partir da emissão da ordem de serviço. O diretor de Habitação da Prefeitura de Maringá, Márcio Lorin, disse que o decreto regulamentando os critérios para receber as casas ainda está em elaboração, mas já se sabe que entre eles estarão o da territorialidade, ou seja, deve morar em Iguatemi.

Também deverão ter prioridade os idosos, as mulheres chefe de família e grau de vulnerabilidade. A lista com candidatos a casa própria em Iguatemi tem 267 inscritos, segundo Lorin.  Ele disse que o projeto original das casas foi melhorado, com inclusão de laje e telhas de concreto e esquadrilhas de alumínio.

Outro diferencial é que as casas terão biodigestor ecológico individual, já que a região não conta com rede de coleta de esgoto. Também terão muro de arrimo para evitar erosões e as ruas estão pavimentadas. As casas terão área de serviço coberta, sala de estar e de refeições, banheiro, cozinha e dois dormitórios.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.