Descontos nos salários dos professores e servidores da UEM ainda não foram repassados pelo governo para Afuem, Aduem e Sinteemar

Por: - 16 de fevereiro de 2018

A implantação do novo Sistema Integrado de Administração Financeira (Siaf) por parte do governo do Paraná continua gerando problemas na Universidade Estadual de Maringá (UEM). Agora com os repasses para as entidades de classe da instituição.

Embora os descontos sindicais tenham sido debitados nos salários, pagos no dia 5 de fevereiro, até a manhã desta sexta-feira (16/2), as duas associações e o sindicato de servidores e professores não haviam recebido o dinheiro.

Os atrasos nos repasses geraram uma nota pública de repúdio, assinada pela Associação dos Funcionários da Universidade Estadual de Maringá (Afuem), Associação dos Docentes da Universidade Estadual de Maringá (Aduem) e do Sindicato dos Trabalhadores dos Estabelecimentos de Ensino de Maringá (Sinteemar).

Problema semelhante também ocorreu na Universidade Estadual de Londrina (UEL), mas segundo o presidente do Sindiprol/Aduel, Nilson Magagnin Filho, já foi pago, com atraso de uma semana. Aquela entidade tem 900 filiados e recebeu R$ 60 mil.

Repúdio da Afuem, Aduem e Sinteemar

Na nota emitida pela Afuem, Aduem e Sinteemar, as entidades “repudiam de forma veemente o não repasse, até o momento, das mensalidades dos associados e sindicalizados já retidas e descontadas no contracheque dos servidores”.

Também afirmam que “dezenas de servidores e seus familiares estão sendo prejudicados por essa medida, haja vista que esses valores são utilizados para custear o bom andamento das entidades”.

O presidente da Afuem, Sidnei Silvério da Silva, entidade com 1.350 associados e que recebe repasses mensais de R$ 55 mil, referentes aos descontos de 1% nos salários-base, disse na manhã desta sexta-feira que “nunca havia ocorrido nenhum atraso nesses repasses” e que a falta dos recursos se deve ao governo estadual.

Bolsistas também não estão recebendo

A pró-reitora de Administração da UEM, Maria Helena Ambrósio Dias, confirmou, também nesta manhã, que todos dados sobre o pessoal solicitados pela secretaria estadual de Administração foram enviados no dia 30 de janeiro: “No dia 5 de fevereiro foi enviado só um ofício que faltava”.

“Como o problema está nas secretarias de Administração e da Fazenda do Paraná, não temos muito o que fazer, além de cobrar o governo no Estado”, disse a professora Maria Helena. Segundo ela, os bolsistas das sete universidades estaduais também não estão recebendo.

“O problema aí é outro. Segundo as explicações que nos foram dadas pelo governo estadual, é que o balanço financeiro do ano passado ainda está sendo fechado e que o Orçamento de 2018 será aberto conforme for entrando receitas”, disse a pró-reitora de Administração.

O atraso no repasse possivelmente foi agravado pelo feriado prolongado do Carnaval. As secretarias estaduais fecharam na sexta-feira (9/2) e só voltaram a ter expediente nesta quinta-feira (15/2). Procurada, a assessoria de imprensa da secretaria de Administração do Paraná ficou de dar um retorno assim que possível.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.