Há 10 dias da festa, licitação para show de fogos na chegada de Papai Noel ainda não foi concluída. Torcida é para não ter recurso

Por: - 22 de novembro de 2017

A chegada do Papai Noel em Maringá, no primeiro dia de dezembro, uma sexta-feira, prevê shows de fogos de artifício e luzes. Porém, há dez dias do evento, a contar desta quarta-feira (22/11), a licitação para contratar a empresa responsável pelo show pirotécnico da festa ainda não foi concluída.

Na terça-feira (14/11) da semana passada, três empresas especializadas em fogos de artifício, que pretendem fazer os shows de Natal e Ano Novo, participaram da abertura dos envelopes da licitação, que prevê preço máximo de R$ 188 mil.

Após análise dos documentos apresentados na primeira fase do processo, a Comissão Especial de Licitação inabilitou duas delas. E aí começaram a surgir os costumeiros atrasos, provocados por recursos.

A  M A Lucca & Cia Ltda – ME, de São Paulo, não apresentou o Certificado de Registro Cadastral (CRC), um dos itens exigidos no edital e foi inabilitada.

Além disso, a empresa deveria ter protocolado a documentação até as 17h do dia 9 de novembro, já que não faz parte dos cadastrados do município de Maringá.

Outra concorrente inabilitada foi a Comercial Importadora e Exportadora Brasileira Ltda, também de São Paulo. Além de não ter apresentado o CRC, não protocolar a documentação na data exigida, a empresa também não apresentou o certificado do Inmetro.

A Comercial também apresentou as fichas dos empregados, mas não comprovou o registro em Carteira de Trabalho e Previdência Social – itens exigidos no edital de licitação.

A única empresa habilita foi a Companhia de Fogos 5 Estrelas Ltda, de Minas Gerais. Segundo a ata de licitação, a empresa mineira cumpriu todas exigências e apresentou os documentos exigidos.

A Comercial Importadora e Exportadora Brasileira LTDA, que não foi classificada no processo de licitação decidiu apresentar recurso. A sessão foi suspensa e foi aberto um prazo de cinco dias, que se encerra nesta quarta-feira (22/11), para a apresentação do  recurso.

Torcida para recurso não ser apresentado

Amarildo Torres, diretor de Turismo e responsável pela licitação, apesar dos prazos apertados, acredita que o Papai Noel será saudado com um show pirotécnico de seis a oito minutos. “Vai dar tempo, se Deus quiser, vai dar tempo. A gente ainda está aguardando, hoje é a data final para a empresa apresentar o recurso”, afirmou.

Segundo Torres, a empresa “até agora não entrou com recurso e tem até as 17 h de hoje”. Ele acredita, porém, que a empresa não vai recorrer: “Estamos torcendo para que a empresa não entre com o recurso. A acredito que não vão entrar, porque já está no último dia. Mas estamos aguardando, porque temos que seguir rigorosamente a lei”.

Se a empresa inabilitada apresentar o recurso, o pedido tem que ser encaminhado para a Procuradoria-Geral do município, que tem mais cinco dias para julgar a ação. O diretor de Turismo não tem dúvidas que mesmo se a empresa entrar com o recurso, continuará inabilitada.

“Cem por cento que o recurso não será aceito, faltam documentos. Se a empresa já tivesse os documentos teríamos aberto o envelope dela. A empresa está achando que dá para juntar os documentos depois e depois colocar no envelope”, disse Torres.

Se a previsão de Amarildo Torres se confirmar e a empresa não apresentar nenhum recurso, a abertura dos envelopes com os preços deve ocorrer ainda esta semana.

Neste ano, as queimas de fogos de Natal e de Ano novo serão realizadas no terreno onde está  sendo construindo novo Terminal Urbano de Maringá. “É um local novo, que não oferece risco a ninguém”, observou Torres.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.