Administração municipal rejeita novo reajuste no preço do papel higiênico

Por: - 3 de novembro de 2017
Empresa solicitou ao município que fardo com 8 rolos de 10 cm x 300 metros fosse reajustado em 15,1%, dos atuais R$ 17,28 para R$ 19,90 / Ilustração

A Prefeitura de Maringá indeferiu o pedido de aumento no valor do papel higiênico apresentado pela empresa Valmira Ferreira dos Santos Regly ME, que venceu licitação aberta no ano passado e, desde março de 2017, fornece o produto ao município.

A empresa solicitou ao município que o fardo com 8 rolos de 10 cm x 300 metros fosse reajustado em 15,1%, dos atuais R$ 17,28 para R$ 19,90. Foi o segundo pedido de aumento no preço contratado feito à prefeitura.

No 31 de agosto, a administração municipal já tinha concordado com o realinhamento do  preço do produto dos R$ 14,45, previstos no contrato inicial, para R$ 17,28. O aumento, na ocasião, foi de 19,5%.

O contrato, por registro de preços, prevê a venda de até 6.199 fardos com 8 rolos de papel higiênico, de 10 cm x 300 metros, por um período de um ano.

De acordo com informações publicadas na edição número 2.783 do Órgão Oficial do Município, nas páginas 98 e 99, a empresa com sede em Fazenda Rio Grande, na região Metropolitana de Curitiba, também solicitou reajuste no preço praticado para venda de papel toalha.

Para o pacote de papel toalha interfolha branco, não reciclado, com no mínimo 250 folhas, com preço inicial contratado de R$ 1,54, a empresa Valmira Ferreira dos Santos Regly ME, solicitou o realinhamento para R$ 1,98.

Se fosse concedido pelo município, o reajuste seria de 28,5%. Dentro do contrato firmado em março, a empresa irá fornecer até 123.012 pacotes de papel toalha por um período de até um ano.

Dentro do mesmo contrato, a empresa passou a fornecer sacos de lixo e também sacos de lixo destinados exclusivamente para o descarte de resíduos da saúde. O valor total a ser pago pelo município pode chegar a R$ 722,3 mil.

Nova licitação de papel higiênico é de fardos de 64 rolos

Uma nova licitação foi aberta em setembro para a aquisição de papel higiênico e papel toalha. O processo para a aquisição de papel toalha foi impugnado a pedido do Observatório Social de Maringá.

A fiscalização constatou que era prevista a compra de 125 mil caixas de toalhas, com 5 mil folhas cada, o que resultaria em 625 milhões de folhas de papel toalha, o suficiente para sete anos de uso pelo município.

Após cancelar a compra, a prefeitura lançou um novo edital para adquirir papel toalha – a licitação está em andamento – com a previsão de aquisição de 30 mil caixas. O valor total da aquisição chega a R$ 1,69 milhão.

Em relação a compra de papel higiênico, a concorrência aberta em setembro foi mantida. No total, serão adquiridos 6 mil fardos. A exigência é que seja papel higiênico picotado, rolo de 60 metros x 10 cm, em fardos com 64 rolos, com papel branco com 75% de alvura, macio e absorvente, folha simples e sem fragrância.

A prefeitura pretende pagar até R$ 72 por fardo, num total de R$ 432 mil. As empresas que apresentaram propostas aguardam o julgamento e análise documental para que a vencedora do certame seja divulgada.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.