Vereador Boca Aberta, mais votado da história de Londrina, é cassado por “fazer vaquinha”

Por: - 16 de outubro de 2017
Boca Aberta, vereador de Londrina cassado neste domingo (15)

O vereador mais votado da história de Londrina foi cassado neste domingo (15) por falta de decoro parlamentar. Emerson Petriv (PR), conhecido como Boca Aberta, fez 11.480 votos nas eleições de 2016 e, com a cassação, se torna inelegível por oito anos.

A sessão de cassação demorou quase nove horas. Do total de 19 vereadores, 14 votaram a favor da perda de mandato – seriam necessários 13 votos. A vaga será ocupada por Roque Neto (PR), que tirou a denominação de padre do seu nome político.

O parecer da Comissão Processante foi apresentado na terça-feira (9). Segundo a denúncia, apresentada por uma servidora municipal, o vereador queria juntar R$ 8 mil para pagar uma multa eleitoral, mas ele conseguiu apenas R$ 1,7 mil.

A multa foi imposta pela Justiça Eleitoral, porque Boca Aberta pediu votos em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) durante as últimas eleições. Ele disse que estava apenas fazendo “uma vaquinha”.

Boca Aberta, vestido de branco, entrou no plenário da Câmara às 9 horas, uma hora depois do inicio da sessão e chegou a se ajoelhar e pedir, chorando, para não ser cassado.

A única pegunta feita pelo presidente da Câmara, Rony Alves (PTB) para a votação foi: “O vereador Émerson Miguel Petriv, praticando as condutas narradas na representação, praticou infração ético-parlamentar passível de punição com a cassação do seu mandato?”.

“Sim”, responderam 14 vereadores.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.