Prevenção contra doenças e parasitas em pets

O convívio entre animais e humanos tem se destacado cada vez mais no cenário atual e, nesse sentido, as medidas de prevenção contra os parasitas – externos e internos – que acometem nossos pets, tornam-se extremamente necessárias. A indústria farmacêutica veterinária tem avançado na descoberta de novos princípios ativos com amplo espectro de ação e margem de segurança para os mamíferos. 

Dessa forma, a avaliação individualizada do Médico Veterinário é essencial a fim de que seja adotado o melhor protocolo para o pet, e não ocorram situações relacionadas ao uso indiscriminado desses medicamentos. 

É necessário o conhecimento dos produtos os quais os parasitas externos como por exemplo os carrapatos, já desenvolveram resistência, para que assim, seu uso possa ser evitado. 

Alguns princípios ativos já não apresentam eficácia satisfatória, o que justifica o surgimento de populações resistentes. O principal carrapato que acomete os cães (Rhipicephalus sanguineus), pode ser controlado efetivamente pelo Fluralaner. 

Um princípio ativo inovador, sem resitência reportada, 100% eficaz durante 12 semanas contra pulgas e carrapatos, e que possui apresentações de uso oral (Bravecto Comprimido Cães) e tópico (Bravecto Transdermal Cães e Gatos e Plus Gatos (trata também vermes intestinais em gatos). 

Por isso, cabe estritamente ao Médico Veterinário avaliar as características individuais de cada paciente e indicar o uso de cada medicamento.

Conteúdo redigido por Isabela Lembi e Paulo Stein

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.