Adriana Roveri, mais uma jornalista da região a perder a luta para a covid-19

Por: - 5 de julho de 2021
Adriana Roveri
Adriana Roveri contribuiu para a definição do visual da Tribuna do Interior, de Apucarana

Foi sepultada na tarde desta segunda-feira em Arapongas a jornalista Adriana Roveri Alves Tanno, de 35 anos, que morreu domingo no Hospital do Coração, em Londrina, depois de 16 dias de luta contra a covid-19. Ela deixa o esposo, Alcir Tanno, e a filha Bárbara.

Considerada uma profissional de grandes habilidades, Adriana estava há 13 anos no Grupo Tribuna, de Apucarana, que edita o jornal Tribuna do Norte e seus suplementos, além de jornais e revistas de terceiros.

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Norte do Paraná (Sindijor Norte), que luta para que seja autorizada a vacinação dos profissionais de imprensa, publicou uma Nota de Pesar em seu portal.

Adriana Roveri
Adriana Roveri com o marido Alcir e a filha Bárbara em viagem a Curitiba

Segundo seus colegas de trabalho, Adriana Roveri era perfeccionista no que fazia e amava seu trabalho, tendo contribuído muito para a definição da personalidade visual da Tribuna do Norte e seus suplementos.

#Vacina a Imprensa

Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Norte do Paraná (Sindijor Norte PR), outros cinco Sindicatos e duas associações, de trabalhadores e patronais, enviaram um documento pedindo a priorização dos profissionais de comunicação na imunização contra a Covid-19.

Esse é mais um pedido, dentre outros, para que os jornalistas sejam incluídos em listas prioritárias de vacinação. O texto foi direcionado ao Governo do Estado citando o chefe Casa Civil do Paraná, Luiz Augusto Silva, e oSecretário da Saúde, Carlos Alberto Gebrim Preto, o Beto Preto.

Apesar de profissionais de comunicação serem classificados, por meio de decreto presidencial, como de caráter essencial, os jornalistas ainda não foram imunizados. O Sindijor Norte PR solicitou, ao menos três vezes antes do novo documento, para Conselhos de Saúde, prefeituras e até para a Secretaria Estadual da Saúde a inclusão em listas de vacinação. Apenas a Secretaria de Saúde de Londrina se manifestou, mas com negativa. “Defendemos a vacinação de todos os brasileiros o mais rápido possível, ao mesmo tempo que nos mobilizamos há meses pela imunização dos jornalistas que estão na linha de frente da cobertura da crise sanitária”, conta Cecília França, secretária de Saúde e Condições de Trabalho do Sindijor Norte PR.

Participe! Use a hashtag #VacinaAImprensa e marque as pessoas do seu círculo social que podem ajudar a dar visibilidade à causa. Exponha o seu interesse também atualizando a sua foto de perfil no Facebook.

- Quer receber as notícias no seu WhatsApp? Clique aqui.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.