Financiar um imóvel em Maringá não é mais um bicho de sete cabeças

Por: - 12 de setembro de 2020
Imagem ilustrativa / Freepik

Financiar imóveis em Maringá não é uma tarefa fácil. Com efeito, devido à importância que esse tipo de produto/serviço tem e o seu alto valor, que impacta consideravelmente as finanças e por um longo período, é essencial ter uma cautela grande e uma boa dose de reflexão. Contudo, não é necessário se preocupar e nem se estressar tanto, pois não é nenhum bicho de sete cabeças.

O que é preciso é ter calma e analisar tudo com perícia e cuidado, fazendo planejamentos, cálculos e pesquisando bastante. Diante desse contexto, é interessante prestar adiante nos dados que precisam ser avaliados na hora de se escolher e efetuar um financiamento.

Continue lendo este artigo para saber como fazer um financiamento de forma segura, inteligente e muito bem sucedida.

No que consiste o financiamento imobiliário?

Ele é uma opção para aquelas pessoas que não possuem todo o valor necessário para adquirir um imóvel, seja ele novo ou usado. Ou seja, se alguém quer comprar uma casa ou apartamento e não tem todo o dinheiro para comprar de uma vez só, poderá financiar o valor por meio de um banco.

Essa instituição bancária, geralmente uma na qual o interessado já é cliente ou tem crédito, paga uma boa parte do valor do imóvel (normalmente algo em torno de 80% do valor total do imóvel) ao proprietário do mesmo. A partir desse momento, o comprador precisa pagar ao banco o valor que eles usaram para quitar a dívida, acrescido é claro dos juros e outras taxas.

Frequentemente, como os bancos geralmente não financiam a totalidade do valor do imóvel, mas sim algo entre 80% a 90%. Assim sendo, o comprador deve dar o restante do valor na forma de entrada. Aliás, caso o comprador queira e tenha condições, pode dar uma porcentagem ainda maior como entrada.

Quanto maior for o valor dado como entrada, menor será o valor que precisará ser financiado e, consequentemente, menos juros e tarifas terão que ser pagas. Ou seja, quanto menos você precisar financiar, menor será o valor das parcelas e o valor final a ser pago, além de ser mais rápido também.

Quando se faz um financiamento, após a assinatura de todos os documentos exigidos, o imóvel já fica vinculado ao comprador em questão, no caso você. Em outras palavras, ele já te pertence, já pode ser considerado como seu.

Para que seja possível solicitá-lo, você deverá mandar uma série de documentos para o banco e, logo depois, esperar até que o cadastro seja aprovado.

A fim de que se consiga obter a liberação do tão almejado crédito, é necessário cumprir alguns requisitos fundamentais. Sem esses requisitos, o banco pode muito provavelmente negar a aprovação do pedido. Esses requisitos são:

  • Ter idade superior a 18 anos;
  • Comprovação de que se tem renda suficiente para bancar todas as despesas;
  • Não ter restrição junto aos órgãos de proteção ao crédito, como SPC, Serasa, SCPC Boa Vista, entre outros.

Para se ter uma noção do valor das parcelas e do valor final a ser pago, assim como as suas respectivas condições, é interessante que se faça uma simulação de um dos apartamentos à venda em Maringá o qual se tem interesse.

No mercado financeiro, há uma infinidade de instituições e modelos de financiamento disponíveis. O objetivo do comprador deverá estudar as opções e identificar aquela que melhor se enquadra no seu bolso, sempre levando em consideração as taxas de juros cobradas e as outras condições de pagamento.

A fim de que se possa assegurar ter feito a escolha mais acertada, o correto e inteligente é efetuar uma simulação online do financiamento, que normalmente pode ser realizada no próprio site da instituição financeira.

Depois que você seleciona a instituição financeira e o tipo de financiamento que pretende fazer, é a hora de comparecer a uma agência física da instituição escolhida, ter um diálogo com o gerente do local e entregar toda a documentação exigida para que se possa iniciar o processo de análise de crédito. Geralmente, os documentos exigidos são:

  • RG;
  • CPF;
  • Comprovante de renda;
  • Comprovante de estado civil.

Tão logo se entregue a documentação exigida, será necessário esperar que o banco faça a confirmação dos dados e analise o crédito. O recomendado é que o valor liberado para o financiamento não abocanhe mais do que 30% do seu rendimento mensal.

Uma vez que a etapa anterior desse processo foi finalizada, o comprador deverá então indicar qual é o imóvel em que ele está interessado. Esse imóvel, por sua vez, necessitará atravessar uma avaliação feita pelo banco.

O prazo estimado para uma resposta é de até 15 dias, período no qual a instituição aproveita para analisar outros documentos e se assegurar que o empreendimento em questão não possui nenhum tipo de pendência judicial.

Assim que tudo for devidamente confirmado, o banco te entregará um contrato para ser assinado, tanto por você, quanto pelo vendedor do imóvel. Aliás, esse documento necessitará ser formalizado em um Cartório de Registro de Imóvel, transformando você em um responsável legal pelo espaço.

Por fim, você deverá realizar o pagamento das mensalidades, em consonância com as condições previstas no contrato. Se porventura você quitar esse débito antes do prazo estimado, será preciso entrar em contato com o banco e informar a respeito deste feito. Quando a dívida estiver encerrada, a instituição financeira precisará emitir um termo de quitação de uma das casas à venda em Maringá que você escolheu, comprou e pagou.

Esta documentação é útil para comprovar, legalmente falando, que o contrato foi devidamente cumprido e para que não se gere nenhum tipo ou grau de pendência financeira relacionada ao espaço em questão.

Agora você sabe como funciona um financiamento de imóveis, quais são as etapas a serem percorridas, o que se precisa fazer, os documentos exigidos, enfim, conhecem o processo como um todo e como agir em cada uma das fases dele. Curta e compartilhe esse post em suas redes sociais!

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.