Varejo paranaense tem crescimento de 3,24% em 2019. Região de Maringá registra queda de 0,21%

Por: - 18 de fevereiro de 2020
Venda de carros novos teve alta em dezembro no Paraná / abcdoabc.com.br/

O varejo paranaense encerrou 2019 com crescimento de 3,24% nas vendas, conforme aponta a Pesquisa Conjuntural da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná (Fecomércio PR).

As lojas de departamentos tiveram o melhor desempenho entre os setores analisados, com alta de 21,82% em relação a 2018.

Os setores de combustíveis (7,87%), óticas, cine-foto-som (7,46%), concessionárias de veículos (6,06%) e supermercados (4,33%) também comemoram lucros obtidos no ano passado.

O desempenho mais fraco no varejo paranaense foi registrado na região de Maringá. Houve uma redução de 0,21% no faturamento do comércio.

Apesar dos bons resultados das lojas de departamentos (13,63%), vestuário e tecidos (4,82%) e supermercados (4,41%), os setores de livrarias e papelarias (-12,07%) e materiais de construção (-8,09%) tiveram redução nas vendas.

A região de maior destaque no Paraná foi o sudoeste, com alta de 11,28% no acumulado do ano passado.

Depois de um 2018 difícil, o varejo dessa região voltou a crescer, especialmente as concessionárias de veículos (24,57%), lojas de departamentos (11,17%) e de materiais de construção (8,55%).

Curitiba e região Metropolitana também tiveram bom desempenho, com aumento de 4,87% no faturamento do comércio, principalmente nas lojas de departamentos (22,72%), óticas, cine-foto-som (12,20%), concessionárias de veículos (5,81%) e supermercados (3,72%).

As vendas do varejo de Ponta Grossa apresentaram crescimento de 3,37%, com destaque para as lojas de departamentos (26,35%), farmácias (10,80%), autopeças (8,41%) e concessionárias de veículos (5,10%).

Na região oeste, houve elevação de 2,17%, motivada pelo alto fluxo de vendas das lojas de departamentos (20,91%), combustíveis (9,38%) e óticas, cine-foto-som (6,97%).

Em Londrina os estabelecimentos comerciais registraram vendas 1,48% superiores em relação a 2018. Os ramos que mais cresceram foram as lojas de departamentos (21,61%) e concessionárias de veículos (21,20%).

Vendas de Natal abaixo do esperado

As vendas de Natal não foram tão promissoras como o esperado. Apesar do movimento adicional de 8,26% em relação a novembro, o faturamento do varejo em dezembro do ano passado ficou no mesmo nível de 2018, com crescimento de apenas 0,06%.

Isso porque setores tradicionalmente movimentados com as compras de Natal venderam menos do que no mesmo mês do ano anterior. É o caso de vestuário e tecidos (-9,09%), materiais de construção (-8,23%), supermercados (-2,42%) e calçados (-2,11%).

Por outro lado, os ramos de concessionárias de veículos (11,28%), combustíveis (8,28%) e móveis, decorações e utilidades domésticas (4,78%) cresceram em dezembro na comparação com o mesmo mês de 2018.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.