PlayMatch une educação com jogos online. Startup de Maringá avaliada em R$ 4 milhões tem meta ousada

Por: - 27 de setembro de 2019

A startup de Maringá PlayMatch é a primeira empresa no país a investir em esporte eletrônico atrelado à educação. Os fundadores são os empreendedores Gabriel Vinicius e Edilson Fernandes, que desenvolveram o negócio com o objetivo de criar um elo entre educação e “eSports”.

A empresa é mantenedora da Liga Escolar de League of Legends um campeonato que conta com milhares de escolas participantes em todo país. Além de atrelar a participação dos estudantes ao boletim escolar, tem também o objetivo de revelar futuros jogadores profissionais que podem ganhar até R$ 20 mil por mês no Brasil.

Newsletter Briefing
O que aconteceu de importante em Maringá, todo início de noite no seu email.
Saiba mais ou cadastre-se:

A PlayMatch é uma Edtech e, por meio da prática de eSports aliada a uma educação de qualidade, mudar vidas e impactar pessoas.

A PlayMatch também atua com produtos educacionais em formato de licenciamento para escolas com abordagem de temas sobre profissões do futuro nesse universo de games e esports.

Os fundadores trazem juntos quase trinta anos de experiencia nas áreas de educação, eSports e comercial.

Gabriel Vinicius é o CEO da PlayMatch e atua há mais de seis anos no mercado de eSports, já tendo realizado competições escolares em todo o território nacional.

Edilson Fernandes é o COO da empresa e traz 22 anos de experiência nas áreas educacional, comercial e gestão. Sua carreira inclui passagens por grandes grupos como Wiser Educação e Wise Up.

“Já vivemos em um mundo cada vez mais digital e os esportes eletrônicos serão parte das grandes modalidades esportivas do futuro, tendência que já vem sendo observada há algum tempo. E a PlayMatch será um elo entre educação e eSports, de maneira que pais, educadores e jovens estejam conectados. Nosso propósito é que no futuro toda escola tenha seu time de eSports, como já acontece nos esportes tradicionais,” explica Gabriel.

Experientes executivos fazem parte da start-up e compõem o Conselho Consultivo da empresa, atuando como conselheiros e acionistas.

Arthur Bezerra, ex-CEO do Berlitz no Brasil, com mais de 20 anos de experiência na área de educação com grande foco em gestão e inovação.

Sandro Valeri, Diretor de Estratégia da Embraer, com mais de 17 anos na área de inovação na indústria aeroespacial, co-fundador da EmbraerX e criador de negócios como o Carro Voador da Embraer em parceria com UBER.

Mauricio Cataneo, VP & CFO para a América Latina na Unisys, com mais de 30 anos de experiência em Finanças, Governança Corporativa e Tecnologia da Informação.

Ainda em 2019, a PlayMatch fará o lançamento de mais duas modalidades para a Liga Escolar (em adição ao já existente campeonato de “League of Legends”) e será a primeira empresa de eSports a confirmar pagamentos em tempo real utilizando a tecnologia de inteligência artificial provida pela Latam Gateway, Fintech criada pelos fundadores do BoaCompra – Christian Ribeiro e Patricia Maffissoni – que agora são parceiros da PlayMatch por acreditarem no impacto positivo que o projeto trará para a sociedade brasileira.

“A Latam Gateway surge como uma necessidade para qualquer usuário que quer facilidade na hora de realizar uma compra, sem ter burocracias com boletos por exemplo, que demoram até 3 dias úteis para cair na conta. Com a Latam Gateway qualquer forma de pagamento usada será aprovada em até 30 minutos” afirma Christian Ribeiro.

“Achamos importante a parceria com a PlayMatch porque é uma empresa que veio com um intuito diferenciado no mercado, buscando uma solução para os jovens que irão seguir carreira nas novas profissões.” completou Patrícia Maffissoni.

Com a meta de se tornar um Unicórnio Brasileiro na área de Educação e o primeiro na América Latina no segmento de eSports, a start-up tem o Pre-Money valuation estabelecido em R$ 4 milhões.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.