Maringá tem dois aplicativos de transporte exclusivos para passageiras e motoristas mulheres

Por: - 29 de julho de 2019
Os aplicativos foram criados por maringaenses para atrair o público feminino que busca mais segurança / Freepik

Maringá tem dois aplicativos de transporte exclusivos para motoristas e passageiras mulheres. O Motor Pink e o Pink Mobil foram criados por maringaenses que decidiram atrair o público feminino que busca mais segurança. Os negócios também investem no protagonismo das mulheres que podem ter uma renda extra com os aplicativos.

O Pink Mobil funciona há cerca de um mês e atende Maringá, Paiçandu e Sarandi. Segundo um dos sócios do aplicativo, Tomix Rodrigues, são 70 motoristas e aproximadamente 300 usuárias cadastradas. A expectativa é aumentar a adesão em Maringá e também expandir os negócios para Londrina, Cascavel e até cidades de outros Estados.

O empresário, de 53 anos, era proprietário de uma imobiliária em Maringá. Com o mercado imobiliário em dificuldades por causa da crise econômica, ele decidiu investir em outro negócio e criou o Pink Mobil. Rodrigues conta que teve a ideia de desenvolver um aplicativo de transporte exclusivo para o público feminino após perceber que as mulheres, inclusive da própria família, não se sentiam seguras.

“Tive que passar por uma cirurgia e quando fiquei no hospital minha filha foi passar a noite comigo. Como a minha esposa não dirige, ela chamou um carro para a minha filha, mas elas ficaram com muito medo”, conta Rodrigues. Ele começou a desenvolver a ideia há cerca de um ano e trabalhou por seis meses como motorista de aplicativo para ouvir as mulheres.

“Vi a necessidade de ter um aplicativo para dar mais conforto e segurança paras as mulheres. Teve casos em que a mãe ia junto apenas para levar a filha e depois voltava para casa”, afirma.

O Pink Mobil cobra das motoristas taxa de 15% sobre as corridas. No entanto, Tomix Rodrigues diz que a taxa deve ser reduzida para 10% nos próximos dias. Além da documentação necessária, o aplicativo exige que as motoristas tenham veículo a partir de 2008, quatro portas e ar-condicionado.

O aplicativo está disponível para iOS e Android. A passageira pode fazer o pagamento das viagens no dinheiro ou cartão. A plataforma do Pink Mobil foi comprada de uma empresa Belo Horizonte. Tomix Rodrigues preferiu não informar valores exatos do investimento para lançar o aplicativo, mas diz que os custos passaram de R$ 100 mil.

Outro aplicativo exclusivo para mulheres, o Motor Pink foi lançado em Maringá no dia 10 de julho. O aplicativo também está disponível para iOS e Android. Para iOS, é preciso baixar o aplicativo Seu Motorista e depois selecionar a opção Motor Pink. O Maringá Post entrou em contato com uma das sócias, Cyntia Laporte, mas ela preferiu não conceder entrevista sobre o aplicativo.

Além do Pink Mobil e do Motor Pink, outros dois aplicativos de transporte, mas que não são exclusivos para mulheres, foram criados na cidade. No entanto, atualmente apenas o Vou Bem, criado pela cooperativa de motoristas Cooper Dinâmica, funciona.

O Simbora, também criado em Maringá, não está mais disponível para download. O Maringá Post tentou contato pelos números disponíveis na página do Facebook do Simbora mas não conseguiu retorno.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.