EVOA está com inscrições abertas até 5 de agosto para seleção de novas startups. Conheça case da W3lcome

Por: - 29 de julho de 2019
EVOA, aceleradora sem fins lucrativos de Maringá, vai selecionar seis novas startups interessadas em participar do coworking / Divulgação

A EVOA, aceleradora sem fins lucrativos de Maringá, vai selecionar seis novas startups para o programa de aceleração. As inscrições na terceira edição do Programa Evoa Heavy Check são gratuitas e podem ser feitas no site até o dia 5 de agosto. Todas as startups inscritas vão passar por uma banca de avaliação entre os dias 6 e 18 de agosto, e o resultado será divulgado no dia 13 de setembro. 

Desde agosto de 2017, quando foi inaugurada, a EVOA foi responsável pela aceleração de 12 startups por meio do Programa Evoa Heavy Check. Juntas, elas faturaram em junho deste ano R$ 309.264,00. Durante três meses, as startups são acompanhadas, participam de processos de aprendizagem e compartilhamento de contatos. 

“Nós fazemos um trabalho de suporte para essas startups. Elas não necessariamente precisam ter vendido para serem selecionadas. Ela pode entrar com faturamento de zero reais, e o objetivo é que saia faturando pelo menos R$ 10 mil por mês, em três meses. Toda semana a gente tem um dia de treinamento de oito horas, e a empresa tem a semana inteira para implementar o que aprendeu nesse treinamento. Cobramos metas, resultados e vendas, para que ela realmente acelere o processo de crescimento”, explica o gerente executivo da EVOA, Matheus Lisboa Cesco.

Podem se inscrever no Programa Evoa Heavy Check startups de qualquer segmento ou projetos de empresas – com potencial de virarem novos produtos –, que sejam uma solução B2B (empresa para empresa) e tenham time completo para rodar o Produto Mínimo Viável.

O processo de seleção acontece em três fases, sendo que a primeira é a inscrição online, que vai até o dia 5 de agosto. A segunda etapa é a análise dos perfis das startups, onde a equipe da EVOA avalia o grau de maturidade do negócio e dos empreendedores. Já a terceira fase consiste na apresentação presencial. 

“Temos empresas que estão faturando bem em pouco tempo e empregando. Algumas já cresceram e saíram da EVOA. Esse é o nosso objetivo por sermos uma aceleradora, queremos que mais empresas deem certo aqui em Maringá”, enfatiza Cesco. 

A W3lcome foi uma das participantes do primeiro ciclo do Programa Evoa Heavy Check e, por opção dos fundadores, continua instalada no local até hoje. Por meio de um software, a startup proporciona uma experiência mais ágil no check in em eventos e para visitantes de empresas por meio de um self check in.

A W3lcome oferece uma solução que automatiza a recepção de visitantes e de encomendas de uma empresa / Divulgação

Foi Gabriel Gratival quem deu o pontapé inicial. Ele morava na Suíça, onde tinha empresa própria de consultoria para chão de fábrica, e conheceu a ideia em um evento que participou no Vale do Silício, na Califórnia, Estados Unidos. 

“Eu vi que nem no Brasil nem na Suíça existia uma solução que automatiza a recepção de visitantes e de encomendas de uma empresa. Na época, eu já estava planejando mudar o rumo da carreira para área de TI, que na minha visão é o futuro. Saí da reunião e liguei para os meus sócios de hoje e convidei eles para montarmos essa ideia. Eles toparam na hora, e em menos de cinco minutos escolhemos o nome e compramos o domínio”, conta Gabriel Gratival, CEO da W3lcome.

Eles vieram para Maringá, se inscreveram no primeiro ciclo do Programa Evoa Heavy Check e foram selecionados. Hoje, com sete colaboradores, a W3lcome atende 18 clientes, dentre eles o SBT, DHL (uma das maiores empresas de logística do mundo), Sicoob, Sancor Seguros, grupo Diageo (donos das marcas Johnnie Walker, Tanqueray, Guinnes, Smirnoff e Ciroq), Cabify e Olist (startups que são referência no Brasil). 

Atualmente, o faturamento mensal da W3lcome é de aproximadamente R$ 30 mil, e o objetivo é expandir os negócios para outros países. 

Atualmente, a W3lcome conta com sete colaboradores, atende 18 clientes e tem faturamento mensal de aproximadamente R$ 30 mil / Divulgação

De acordo com Gratival, a EVOA foi essencial nos primeiros passos da W3lcome. “A maior dificuldade que tínhamos era ter um case de sucesso, porque quando se vende para grandes corporações, a primeira pergunta que te fazem é ‘quem já são seus clientes?’. E se você não tem nenhum, você não vende. A EVOA me ajudou nesses primeiros passos, e com mentores que foram como anjos para nós”, conta.

Atualmente, dentro do espaço da EVOA, atuam 37 startups e empresas com projetos inovadores. A aceleradora também gera 95 empregos diretos na cidade. Segundo pesquisa da Associação Brasileira de Startups (ABStartups) sobre o mercado nacional de startups, de 2012 para 2018 o número de empreendimentos dobrou, saltando de 2.519 startups para 5.147. De acordo com a associação, o número pode ser ainda maior, porque muitas ainda não estão cadastradas ou estão em fase inicial do projeto.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.