Pesquisa do Procon de Maringá com 12 produtos hortifrutigranjeiros mostra compra total mais cara no Angeloni e mais barata no Camilo

Por: - 23 de maio de 2019
Imagem ilustrativa de produtos hortifrutis / Divulgação

O Procon de Maringá divulgou uma pesquisa de preços feita em sete supermercados de Maringá entre a terça-feira (21/5) e a quarta-feira (22/5). No total, foram pesquisados os preços de 136 itens, doze deles são produtos hortifrutigranjeiros.

Com base nos preços divulgados pelo Procon de Maringá para cada estabelecimento, o Maringá Post decidiu comparar a diferenças nos preços dos supermercados. O recorte feito pelo portal tem como base os doze produtos hortifrutigranjeiros pesquisados.

A lista inclui alface, alho, banana, batata, cebola, cenoura, cebolinha verde, limão, pepino, salsinha, tomate e ovos brancos. Quando se compara os preços para a compra de todos esses produtos, o valor mais caro é encontrado no Angeloni e o mais barato no Camilo. A diferença chega a quase R$ 20,00 entre os dois estabelecimentos comerciais.

  • Angeloni – R$ 59,22
  • Big – R$ 58,31
  • Condor – R$ 57,15
  • Bom Dia – R$ 53,00
  • Super Muffato – R$ 50,85
  • Cidade Canção – R$ 48,83
  • Camilo – R$ 39,88

A comparação do preço de uma compra específica entre os supermercados não é feita pelo Procon, mas as tabelas divulgadas permitem que o consumidor faça a comparação. Basta criar uma lista de compras e fazer os cálculos.

Em relação aos produtos hortifrutigranjeiros, o Procon de Maringá havia mostrado apenas que a variação total, entre os preços mais altos e mais baixos, chegou a 89,05%, e que o item que apresentou maior variação foi o Alface (Crespa) com um percentual de 191,92%.

Na divulgação da pesquisa, o órgão de defesa dos consumidores ressalta que o “menor preço” pesquisado não faz diferenciação quanto a marca. E relembra que é importante pesquisar antes de comprar qualquer produto.

Nos produtos de mercearia, a variação total chegou a 42,52%, nos produtos de higiene e limpeza, de 34,66%, e entre as carnes, houve uma variação de 38,74%. Na soma total de todos os itens pesquisados, a diferença entre o preço mínimo e o máximo foi de 41,91%.

Segue abaixo a pesquisa completa do Procon de Maringá, onde as pessoas podem fazer a comparação entre os sete supermercados pesquisados.

Vale destacar, que devido às promoções feitas no setor, não há garantia de que o preço apresentado na pesquisa continue a ser praticado nas lojas. Os dados da pesquisa também podem ser acessados aqui neste link da Prefeitura de Maringá.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.

Tenha acesso liberado ao melhor jornalismo da cidade. Assine o Maringá Post e fique bem informado. Saiba mais aqui.