Setor da construção civil vê sinais para retomada do crescimento. Inovação é vista como essencial para o segmento

Por: - 29 de março de 2019
Empresários e dirigentes do setor estiveram reunidos durante o lançamento do Prêmio Sinduscon / Divulgação

O setor da construção civil espera a retomada do crescimento, da confiança dos investidores e da estabilidade financeira em 2019. Para os dirigentes e empresários do segmento que estiveram reunidos na manhã desta sexta-feira (29/3) no lançamento da 10ª edição Prêmio Sinduscon, que premia boas práticas do setor, esse também é um momento de mudança de estratégias e de maior ênfase para a inovação.

Após período de retração econômica e de baixos investimentos no setor, o Banco Central prevê que a construção civil deve crescer 0,6% neste ano. Para o presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), José Carlos Rodrigues Martins, esse novo momento também vai demandar investimentos em tecnologia e inovação.

“Hoje, tranquilamente posso dizer que o Brasil vai dar certo. Não sei se daqui há um mês, seis meses ou um ano, mas vai dar certo. Temos certeza que a locomotiva desse novo momento será a construção civil. Através do investimento vai se gerar empregos saudáveis que vão segurar o Brasil”, diz o presidente da CBIC.

O presidente do Sindicato da Construção Civil do Noroeste do Paraná (Sinduscon Nor-PR), Marcos Mauro Pena Filho, avalia que o setor se recupera de maneira tímida, mas de forma contínua. Segundo ele, a recuperação também depende do desenvolvimento dos outros segmentos. “Com a melhoria da qualidade da atividade econômica, vai ter mais crédito no mercado e os bancos vão ter dinheiro para fazer essa economia local girar”.

Na visão de Pena Filho, o tema do Prêmio Sinduscon 2019, “Ética e inspiração, construindo uma nação”, vai ao encontro do atual momento do Brasil. “O setor da construção, como outros setores da economia, precisam de inspiração para retomarmos a onda de crescimento. Esse ano, não vai bastar apenas suor, mas muita inovação para que a gente consiga recuperar o campo de trabalho que perdemos durante a crise”.

Inovação e mudanças de estratégia na construção civil

João Batista Pereira da Silva, sócio de uma construtora há 11 anos em Maringá, já entendeu que esse é o momento de repensar estratégias que não deram certo. A construtora era focada apenas em obras públicas, porém, com a contenção dos recursos públicos, ele decidiu ampliar a área de trabalho da empresa.

“Vamos partir também para a inciativa privada. Queremos aproveitar a experiência em obras públicas e colocar isso nas obras da inciativa privada”, conta Silva que ganhou o Prêmio Sinduscon nos dois últimos anos na categoria obras públicas. Ele afirma que as dificuldades financeiras e a situação econômica do país foram alguns dos motivos que o levaram a repensar as estratégias da empresa.

Agora, a expectativa é que a inovação e a melhoria do ambiente político possam contribuir para a retomada do setor. “As coisas só melhoram quando o nosso entorno também está bem. A economia, a política e os outros setores têm que estar bem para que a gente possa crescer”, diz João da Silva.

Segundo o presidente da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), Edson Campagnolo, o Brasil ainda vive o momento de esperança de que o cenário econômico possa melhorar. Ele diz que para a manutenção efetiva da retomada de crescimento, os representantes políticos precisam deixar de lado as diferenças eleitorais.

“Temos um governo que foi eleito com a expectativa de otimismo do eleitor e do setor produtivo, que anseiam que o Brasil venha a ter uma rápida aceleração dentro da economia. Porém, isso só vai se concretizar com a responsabilidade e bom senso do Congresso Nacional. Os parlamentares têm que entender que os interesses do país devem estar acima dos interesses partidários e ideológicos”, afirma.

Prêmio Sinduscon será entregue em evento nacional

O Prêmio Sinducon é divido em três categorias: obras de incorporação, obras de terceiros e obras públicas. Além disso, também existe o Prêmio Academias, voltado para alunos da graduação, pós e cursos técnicos com trabalhos sobre a cadeia produtiva da construção civil.

Outra premiação é o Selo Boas Práticas para empresas que atingirem nota alta em avaliações, o que atesta o comprometimento em entregar um produto de qualidade e o investimento em práticas sustentáveis.

As inscrições para participar do prêmio podem ser feitas até 7 de maio. As avaliações nas construtoras, duas em uma obra e uma à sede da empresa, vão ocorrer entre junho e novembro.

A entrega da premiação, no final do ano, será realizada paralelamente ao Conecti CBIC 2019. O evento nacional de engenharia, construção, tecnologia e inovação deve reunir em Maringá empresários, dirigentes e executivos da construção civil de todo o Brasil.