Garcia-Brasil Sul investe R$ 25 milhões em nova garagem em Maringá e vai ampliar operações

Por: - 15 de março de 2019
Vista aérea da nova garagem da Garcia-Brasil Sul em Maringá / Divulgação

No terreno de 27 mil m², na Rua José Ternes Sobrinho, Vila Cafelândia, a 200 metros da Avenida Colombo, a Garcia-Brasil Sul construiu a nova garagem de Maringá, com mais de 6,3 mil m² de área construída.

Segundo a Garcia-Brasil Sul foram investidos cerca de R$ 25 milhões no empreendimento que vai permitir dobrar as operações da empresa na cidade e na região.

“A nova garagem vai contribuir ainda mais com a economia do município”, afirma o vice-presidente do Grupo Estefano Boiko Junior.

Num primeiro momento, vão ser incorporadas novas operações nas linhas Maringá-Uberaba e Maringá-Araçatuba. Outras rotas vão ser ampliadas gradualmente.

Diariamente, 140 carros operam em Maringá no transporte rodoviário, metropolitano e fretamento. Só na cidade, a Garcia-Brasil Sul tem 500 colaboradores entre motoristas, cobradores e dos setores de manutenção, encomendas, administrativo e rodoviária.

A nova garagem tem alojamento com quartos e apartamentos climatizados e com isolamento acústico para melhorar a qualidade de trabalho dos motoristas.

“A estrutura foi pensada para oferecer um ótimo ambiente onde eles poderão descansar para as próximas viagens”, afirmou Severino Faxina Gerente da Filial.

A nova garagem tem amplo refeitório, sala de treinamentos, área administrativa, oficina de manutenção com 14 rampas e 4.000 m² de área. Também foram instalados três tanques de diesel para abastecimento, duas pistas com lavadores automáticos, almoxarifado e uma área de logística e encomendas

O projeto também leva em consideração a sustentabilidade. O edifício construído em concreto pré-moldado tem uma cobertura metálica com telhas translucidas para melhorar o aproveitamento da luz solar. No telhado, também há um sistema para a captação de água da chuva.

No pátio externo, pavimentado em blocos de paver permeável, a absorção da água chega a 90%. Uma mini usina de geração de energia solar e uma estação de tratamento de água para o reaproveitamento da água da lavagem dos ônibus também foram implantadas para reduzir os impactos e os custos da operação.