Criação de vagas de trabalho em janeiro é quase duas vezes melhor do que no mesmo período do ano passado

Por: - 4 de março de 2019

A criação de vagas de trabalho em Maringá, no mês de janeiro, teve um saldo positivo quase duas vezes superior do que o registrado no mesmo período de 2018. Foram abertas 1.227 vagas de emprego com carteira assinada contra 658 em janeiro do ano passado. O resultado é 86% melhor.

Os números são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia.

O crescimento é mais significativo nos setores da indústria de transformação e da construção civil. Na indústria foram 382 novas vagas, 905% superior aos 38 postos de trabalho abertos pelo setor no mesmo período do ano passado. A construção civil abriu 248 vagas contra 64 em janeiro de 2018.

“Quando o saldo de empregos é positivo, quer dizer que tivemos uma diferença positiva nas contratações de trabalhadores, o que é um indicativo de crescimento econômico. Há um tempo observamos que a cidade tem demostrado indícios de que caminha rumo ao crescimento e essa diferença entre janeiro de 2018 e janeiro de 2019 valida essa nossa hipótese”, analisa a economista do Conselho de Desenvolvimento Econômico de Maringá (Codem), Yasmine Candida da Mata Mendonça.

Yasmine explica que os setores da indústria e construção civil geralmente são os primeiros a sentirem os impactos de uma retração econômica, assim como são os que demoram mais a se recuperar.

“Isso ocorre porque são setores que comparativamente aos demais demandam altos investimentos iniciais. Os dados recentes desses setores nos indicam também o que víamos prevendo já há algum tempo, também fruto da recuperação das expectativas dos empresários desses segmentos. No setor de comércio, como não houve um aumento significativo, podemos atribuir a sazonalidades pontuais próprias do setor, como ajustes em planejamentos de início de ano”, avalia a economista.

O comércio criou 145 vagas em janeiro contra 88 no ano passado. O setor de serviços continua a responder pelo maior número de contratações. O saldo em 2019 é de 438 vagas, um pouco abaixo de 2018, quando janeiro fechou com saldo de 477 empregos.

Sobre o comportamento do mercado de trabalho nos próximos meses, Yasmine acredita que há razões para otimismo.

“Não é possível quantificar precisamente, mas considerando o histórico mensal do saldo de empregos em Maringá, janeiro é o mês com maior saldo no primeiro semestre. No entanto, espera-se que os demais meses possam continuar crescendo em comparação com os anos anteriores”, completa.