Criado em Maringá, aiqfome é o app de delivery mais bem avaliado do Brasil, à frente do iFood

Por: - 6 de fevereiro de 2019
Equipe do aiqfome na sede do aplicativo em Maringá / Divulgação

Criado em Maringá há mais de dez anos, o aiqfome, primeiro aplicativo de delivery de alimentação do Brasil, com presença em mais de 150 cidades brasileiras, tem a melhor avaliação entre os usuários da Apple Store e da Google Play.

A partir de pesquisas nos dois sistemas operacionais mais usados no país, é possível constatar que o aiqfome tem as melhores avaliações. Na Apple Store, a nota dos usuários é 4.9 e na Google Play, 4.8. O aplicativo iFood recebeu nota 4.6 nas duas plataformas.

O Uber Eats, tem 4.8 entre usuários de iOS e 4.2 no sistema Android. O Rappi tem nota 4.7 na Apple Stores e 4.3 na Google Play.

Com a avaliação mais baixa aparece o Delivery Much que recebeu 3.9 de nota dos usuários do Iphone e 3.5 daqueles que tem smartphone com o sistema Android*.

Entre os feedbacks de usuários do aiqfome, dentro dos comentários feitos nos downloads, há relatos sobre a melhoria do aplicativo ao longos dos anos e a facilidade em fazer pedidos.

Bruno Abdalla fez questão de elogiar o suporte do aplicativo criado em Maringá. “Melhor aplicativo de delivery. Uso há mais de 5 anos e nunca me deixou na mão. O suporte do pessoal do aiqfome também é incrível”, destacou.

Felipe Cousin, CTO (Chief Technology Officer) do aiqfome, conta como o aplicativo evoluiu desde sua primeira versão. Há dois anos, segundo Cousin, os usuários enfrentavam alguns problemas porque o app do aiqfome abria direto o site, o que acarretava em vários ‘bugs’.

A experiência do usuário se tornava lenta e foi preciso trabalhar em melhorias. “Vimos a necessidade de uma atualização e o refizemos do zero de forma nativa, tanto para Android quanto para iOS”, contou.

Felipe Cousin, CTO (Chief Technology Officer) do aiqfome / Divulgação

O resultado foi percebido entre os usuários dos dois sistemas operacionais. “Na época, tínhamos avaliação média de 4.1 nas duas lojas. Conseguimos subir para 4.8 e, se considerarmos somente as avaliações dos últimos seis meses, nossa média nos dois sistemas é de 4.9”, afirmou.

Refazer o aplicativo exigiu muito trabalho da equipe de TI do aiqfome. “Desde os ‘devs’ que estão trabalhando somente no painel para os restaurantes e criando novas funcionalidades, até a equipe de UX (User Experience) que fez um redesign impecável, resultando nos diversos feedbacks positivos do nosso aplicativo”.

A busca por melhorias não para. O aiqfome tem recebido cerca de seis novas atualizações por ano. Atualmente, o aplicativo permite escolher quantos sabores de pizza você quer, se ela terá borda e qual o sabor, até opções para o acrescentar algum ingrediente no hambúrguer ou marmita. O layout ficou mais limpo e direto e o app ficou fácil de ser entendido e rápido para ser utilizado.

Comparada aos grandes concorrentes do mercado, a equipe de desenvolvedores do aiqfome é reduzida, mesmo assim, o app tem se consolidado com a melhor avaliação entre os usuários ativos.

Para quem ainda não conhece o aiqfome, basta baixar o app no celular (disponível para Android e iOS), fazer o cadastro e escolher a cidade.

A empresa atua em 14 estados. São 31 cidades em Minas Gerais, 25 em São Paulo, 28 no Paraná, sete no Rio Grande do Sul, sete em Santa Catarina, cinco no Ceará, duas na Bahia, Pernambuco e Rio de Janeiro e um município dos estados do Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso do Sul e Piauí.

Dentro do plano de expansão da empresa, mais 50 praças vão ser lançadas em breve e a previsão é chegar a mais de 250 cidades brasileiras até o final de 2019.

Saiba como investir no aiqfome

O modelo de parceria do aiqfome funciona em forma de licenciamento. Diferente de uma franquia, o sistema permite ao investidor ser dono do próprio negócio.

O licenciado atua como um agente local. Ele fica responsável por levar o aiqfome para a sua cidade e abrir um canal de relacionamentos com os restaurantes.

O custo do licenciamento do aiqfome varia de acordo com a quantidade de habitantes da cidade. Um exemplo aberto pela empresa mostra que para uma cidade de até 80 mil habitantes é necessário um investimento de R$ 20 mil.

O investidor começa a ter retorno no negócio num prazo que varia de seis meses a um ano. O aiqfome explica que o custo abrange todo o marketing (dos primeiros 12 meses), quando o licenciado passa a ter exclusividade na praça. Para garantir resultados aos parceiros, a empresa não permite dois licenciados no mesmo lugar.

Se comparar as taxas oferecidas pelo aiqfome e outros app de delivery, é possível perceber que o valor é relativamente baixo, o que permite a expansão mais rápida da plataforma.

O que diferencia o app dos concorrente, como o iFood, por exemplo, é que não há taxas mensais cobradas dos restaurantes, muito menos período mínimo ou máximo de contrato.

Os ganhos para o aiqfome e para o licenciador vem de um percentual sobre cada pedido, sem que os clientes paguem mais por isso. O cardápio dentro do aplicativo é o mesmo da loja física e o restaurante só paga o aiqfome se vender.

Para ter mais detalhes sobre o modelo de licenciamento do aiqfome, baixe o plano de negócios. Além do retorno financeiro, o aiqfome oferece suporte técnico e treinamento.

*Os dados das avaliações foram coletados no dia 23/11/2018.

  • Reportagem realizada com a colaboração da jornalista Gabriela Cadamuro.

Tenha acesso liberado ao melhor jornalismo da cidade. Assine o Maringá Post e fique bem informado. Saiba mais aqui.