Maringá tem 11 empresas no ranking 2018 das 500 Maiores do Sul do Brasil, duas a mais que na edição do ano passado

Por: - 14 de novembro de 2018
Planta industrial da Cocamar, em Maringá / Divulgação

Maringá tem 11 empresas entre as 500 maiores do Sul do Brasil, duas a mais que no ranking de 2017, feito pelo Grupo Amanhã e PwC. A edição 2018 das 500 maiores do Sul, que há 28 anos é o mais importante do país, foi divulgada na noite desta terça-feira (13/11), em Porto Alegre.

As duas novidades de Maringá, que não estavam no ranking de 2017 e estão no 2018, são a Multivida Participações S/A, de prestação de serviços, e o Cinesystem S/A, de entretenimento. A melhor colocada da cidade, na 35ª posição, permanece sendo a Cocamar – Cooperativa Agroindustrial.

O ranking principal é definido pelo VPG – Valor Ponderado de Grandeza, resultado da soma do patrimônio líquido (com peso 50%), receita liquida (40%) e resultado líquido do exercício (10%), que no ranking 2018 leva em consideração os números das empresas de 2017.

O VPG da Cocamar foi de R$ 2 bilhões. A Santa Terezinha Participações, usina de açúcar e álcool, subiu uma posição, passando para a 42ª. Com patrimônio liquido de R$ 1,055 bilhão, em 2017 teve receita liquida de R$ R$ 2,754 bilhões e lucro liquido de R$ 86,06 milhões. O VPG foi de R$ 1,63 bilhão.

A terceira empresa com sede em Maringá entre as 500 maiores do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul é a Cia. Sulamericana de Distribuição – Supermercados Cidade Canção, que também subiu uma posição em relação ao ranking anterior, indo para a 66ª. O VPG foi de R$ 976,13 milhões.

A Unimed Maringá saltou do 212º lugar para o 205º, registrando um lucro liquido de R$ 30,22 milhões e VPG de R$ 302,18 milhões. Na sequência, vem a Viapar – Rodovias Integradas do Paraná, que perdeu 14 posições e passou a ser a 211ª colocada no Sul, com VPG de R$ 294,55 milhões.

A Auto Ricci, do setor de comércio, atacado e varejo, também perdeu posições. Caiu do 245º lugar para o 251º.  Já o Sancor Seguros do Brasil S/A, do setor financeiro, saiu do 390º lugar e subiu para o 285º. A Rivesa – Ribeiro Veículos, do comércio de atacado e varejo, perdeu 15 posições.

A empresa que mais perdeu posições foi a CPA Trading S/A, de comércio exterior, que ocupava a 331ª e foi para a 388ª – foi, portanto, ultrapassada por 57 empresas. Diferente da IG Transmissão e Distribuição de Energia S/A, que saiu da 446ª e foi para a 346ª.

As duas novidades maringaenses que passaram a figurar no ranking 500 Maiores do Sul 2018, a Multivida não existia até então. Saiu do zero e passou a ocupar o 473º lugar, com VPG de R$ 66,47 milhões. Já o Cinesystem, com VPG de R$ 58,58 milhões, ocupa a 495ª posição – estava em 530º lugar.

Confira os lucros das 11 maringaenses

Valores em milhões

Veja também as dez maiores do Paraná, aqui.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.