Prefeitura de Maringá prepara o lançamento de dez desafios para startups, a fim de buscar soluções inovadoras a velhos problemas

Por: - 7 de novembro de 2018
Maringá entra em mapeamento de comunidades de startups. Objetivo é dar mais

Por meio de um chamamento público a startups, a Prefeitura de Maringá  prepara o lançamento de editais com uma série de desafios na área da tecnologia da informação para a apresentação de soluções inovadoras em dez áreas específicas da administração pública.

Os dez desafios a serem lançados buscam soluções para áreas ligadas a sete secretarias municipais: Meio Ambiente/Bem Estar Animal, Assistência Social e Cidadania,  Segurança Pública/Defesa Civil, Educação, Inovação e Desenvolvimento Econômico/Agência do Trabalhador e Mulher.

Na área da Educação, o desafio é apresentar soluções mais rápidas e ágeis para os munícipes no sentido de agilizar o atendimento, criar um sistema de atendimento não presencial, enviar informações e orientações aos cidadãos via eletrônica e esclarecer dúvidas.

Na área de Logística, o desafio é: “Como garantir a eficácia da entrega dos materiais, otimizando tempo e força de trabalho, melhorando a qualidade das entregas dos materiais aos setores finais?”. Espera-se que a solução apresentada aumente o volume de entregas e otimize a distância percorrida.

Outro desafio, na área de Turismo, é “como oferecer acesso à informação aos mais variados ramos da atividade turística para os consumidores de turismo, que seja confiável, fidedigna e oportuna”. Espera-se, entre os benefícios, que seja compactada em uma mesma plataforma todos os dados turísticos locais.

A Diretoria de Agricultura propõe que seja apresentado um projeto para “proporcionar oportunidades de comercialização dos produtos oriundos da agricultura familiar de Maringá e região, inserir os produtores às novas tecnologias de produção e comercialização e agregar valores”.

Para a secretaria de Inovação e Desenvolvimento Econômico, o desafio é “proporcionar novas formas de pagamento no transporte público municipal, utilizando tecnologias”. Os benefícios esperados são “facilidade de pagamento e agilidade ao usar o transporte público”.

A Agência do Trabalhador pretende “aumentar a assertividade da contratação dos trabalhadores por parte das empresas e aumentar a contratação de trabalhadores nas empresas atendidas pela agência”. O objetivo é diminuir as filas, agendamento automatizado e realização de pesquisas.

A secretaria da Mulher quer saber como implantar um sistema de registro administrativo que contemple o Centro de Referência e Atendimento a Mulher, Casa Abrigo e Gerência de Ações Formativa e Eventos, a partir do perfil da mulher, tipologia da violência, perfil do agressor e percepção de riscos.

Entre os objetivos está “promover atendimento qualificado às mulheres em situação de violência, através de atendimento ágil e evitando a revitimização”, assim como “ampliar o acesso à qualificação profissional, por meio de indicadores de evasão nos cursos, e a inserção no mercado de trabalho”.

Em relação ao Bem-Estar Animal, a ideia é “como promover de forma eficiente a organização da castração dos animais não tutelados, tutelados por pessoas em situação de vulnerabilidade social ou Organizações Não Governamentais”. O que se espera é a possibilidade de gerar uma série de relatórios.

Entre esses relatórios, estão um que indique dados sobre os animais contemplados, como espécie, tipo, raça e idade, outro sobre as regiões que possuem animais atendidos e que tudo isso seja possível por meio de um sistema autônomo, independente e que gere informações em tempo real.

Na área da Defesa Civil, o desfaio lançado é “como melhorar a comunicação com a comunidade de forma a prevenir acidentes e transtornos causados por desastres naturais”. O objetivo é avisar com antecedência a comunidade a possibilidade de desastres naturais.

No combate às drogas, o que se pretende é “desenvolver ações inovadoras de prevenção para antecipar o uso de drogas e superar o modelo da prevenção baseado somente na informação e na lógica do amedrontamento”. Espera-se atingir uma gama diversificada de público e inovar estratégias de abordagem.

O edital de chamamento foi publicado no Órgão Oficial do Município desta segunda-feira (5/11) e pode ser acessado aqui  – texto a partir da página 178. São os primeiros editais que estão sendo montados a partir do regramento estabelecido pela lei municipal nº 10.407/2017.

Artigos Relacionados

Empregos em Maringá

Últimas vagas de Empregos

GUIAS