Prefeitura vai leiloar mais de 40 lotes por no mínimo R$ 41,3 milhões. Maioria dos terrenos está localizada na Cidade Industrial de Maringá

Por: - 23 de outubro de 2018

A Prefeitura vai leiloar 42 terrenos localizados na Gleba Ribeirão Morangueiro, Conjunto Residencial Guaiapó e na Cidade Industrial de Maringá por no mínimo R$ 41,3 milhões. Os terrenos são destinados a empresas que desejam ampliar os negócios ou desenvolver atividades no local. 

Dos 42 terrenos, 36 estão localizados na Cidade Industrial de Maringá. O preço do metro quadrado na região varia entre R$ 210 e R$ 240. O menor lote com 1.100 m² tem valor mínimo de R$ 231 mil e os maiores têm 10.675 m² e preço mínimo de R$ 2,2 milhões e R$ 3,3 milhões.

Na Gleba Ribeirão Morangueiro são três terrenos de 480 m² que serão leiloados com preço mínimo de R$ 168 mil. No Conjunto Guaiapó, também são três terrenos que variam de 300 a 360 m² e os preços giram em torno de R$ 90 mil e R$ 102,5 mil. A abertura dos envelopes está marcada para o dia 14 de novembro às 9h e apenas pessoas jurídicas podem participar dos leilões.

De acordo com o diretor da secretaria de Desenvolvimento Econômico, Miguel Fuentes Sallas, o objetivo é transformar esses locais, principalmente a região do parque industrial, em zonas industriais. “A prefeitura tem vários imóveis pela cidade e não tem projetos para eles, então não é vantagem a prefeitura segurar esses imóveis, sendo que podem ser repassados para a iniciativa privada”, disse.

Segundo ele, a secretaria tem cerca de 50 solicitações de empresários de Maringá e outras cidades do país que desejam ampliar ou trazer os negócios para a cidade. De acordo com a forma de pagamento ou a geração de empregos de cada negócio, os empresários podem ganhar descontos que variam de 60% até 90% do valor do terreno.

Os lotes leiloados também se enquadram na Lei do Programa de Desenvolvimento Econômico de Maringá (Prodem). O programa de incentivo estabelece isenção por 10 anos do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) e desconto de 50% do Imposto de Transferência de Bens Imóveis (ITBI).

Segundo Miguel Sallas, os recursos obtidos com a venda dos imóveis podem ser investidos no próprio setor da indústria ou em outras áreas. “O principal benefício, é a geração de empregos. Quando as empresas vêm, elas se comprometem com a circulação de novos empregos. Também temos a geração de impostos para o município”, afirmou.

Outro leilão de terrenos ocorre na segunda-feira

Além desse edital, outra concorrência no valor máximo de R$ 10,6 milhões, prevê a venda de 33 terrenos na Gleba Ribeirão Pinguim e Avenida Arquiteto Nildo Ribeiro da Rocha. Os lotes de 308 m² a 651 m², tem o preço mínimo de R$ 320 mil. Podem participar do leilão, que será nesta segunda-feira (29/10), pessoas físicas e jurídicas.

Os empresários que desejam participar dos certames podem entrar em contato com a secretaria de Inovação e Desenvolvimento Econômico para tirar eventuais dúvidas ou receber orientações sobre a documentação necessária. Os interessados também podem conferir o edital disponível no portal da transparência.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.