Copel Energia, braço do grupo Copel, promete energia elétrica com desconto de até 25% a grandes consumidores. É o ambiente de livre contratação

Por: - 26 de agosto de 2018

A Copel Energia, braço de comercialização de energia elétrica do grupo Copel, com mais de 400 clientes em vários estados, vai apresentar em Maringá uma demonstração do ambiente de livre contratação.

Por meio dessa forma de contratação, indústrias e outros grandes consumidores têm uma economia entre 15% e 25% nos gastos com o insumo. As alternativas de economia e os passos para obtê-las serão o tema principal do encontro que a Copel Energia promove em Maringá nesta terça-feira (28/8).

As reuniões são voltadas a empresas interessadas em fazer parte do mercado livre de energia elétrica, no qual podem escolher o fornecedor.

No evento, os profissionais da Copel poderão fazer uma estimativa de quanto seria a economia obtida pela empresa interessada com a aquisição de energia no mercado livre, comparativamente ao formato atual do mercado cativo.

O atendimento será feito no Hotel Golden Ingá, das 8h30 às 11h30. No período da tarde, a equipe ficará à disposição de empresas que já participam dessa modalidade de aquisição de energia e queiram conversar sobre as demandas.

Para os especialistas e palestrantes Marcílio Ulysses Nagayama e Henrique Cesar Romagnolo, da Superintendência de Compra e Venda de Energia da comercializadora da Copel, é importante mostrar aos empresários os riscos e cuidados a serem tomados para garantir que as oportunidades de ganhos sejam plenamente aproveitadas.

A contratação de energia no mercado livre garante diversas vantagens para consumidores da modalidade, como liberdade para negociar preços e condições contratuais, ganhos em relação à tarifa de energia fixada pela Aneel, neutralidade em relação às bandeiras tarifárias e compra de volumes de energia adequados ao perfil de consumo.

Os clientes que tem demanda mínima de 500 kW, por exemplo, podem negociar o valor da energia diretamente com o fornecedor na condição de Consumidor Especial. Neste caso, o fornecedor deve entregar energia especial, ou seja, aquela produzida por usinas eólicas, solares, de biomassa ou hidrelétricas de potência inferior ou igual a 50.000 kW.

Durante o encontro, a Copel Telecom, subsidiária da Copel, fará uma apresentação de seus produtos corporativos em telecomunicações, especialmente dos serviços de banda larga.

 

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.