Combustíveis terão novo aumento nesta terça-feira, anuncia Petrobras. Veja os preços em 50 postos de Maringá, que tem a gasolina mais cara do Paraná

Por: - 21 de maio de 2018

Os maringaenses ainda não assimilaram o impacto da alta nos preços dos combustíveis da última semana, que elevaram o litro da gasolina ao maior valor nominal da sequência histórica da Agência Nacional do Petróleo (ANP), e novo aumento já foi anunciado pela Petrobras nesta segunda-feira (21/5).

A companhia aumentará o preço do diesel em 0,97% e o da gasolina em 0,9% para as refinarias a partir desta terça-feira (22/5). A informação está no site da Petrobras e, como sempre ocorre, os pontos de revenda deverão repassar o aumento aos consumidores, com os devidos impostos.

Pesquisa do Procon de Maringá em 50 postos, divulgada na última sexta-feira (18/5), mostra que o maior preço da gasolina comum na cidade era R$ 4,79 e o menor R$ 4,59. O do etanol variava entre R$ 2,89 e R$ 3,29, e do diesel comum entre R$ 3,37 e R$ 3,79.

Já pesquisa da ANP, feita entre os dias 13/5 e 19/5, mostra que o preço médio da gasolina em Maringá é o maior entre as 29 cidades do Paraná sondadas. O preço médio na cidade, aferido em 17 postos, era R$ 4,56. Em segundo, estava Marechal Cândido Rondon, com R$ 4,45. Curitiba tinha a menor média de preço: R$ 4,06.

Os preços, segundo as pesquisas semanais da ANP, são os maiores já praticados na cidade desde 2004. Até então, o maior valor nominal da gasolina havia sido aferido em abril deste ano, quando o litro da gasolina chegou a R$ 4,49, em pelo um posto dos 17 pesquisados.

Em comunicado público, a Petrobras afirma que os reajustes quase diários dos combustíveis derivados do petróleo são commodities e que “os preços são atrelados aos mercados internacionais, a exemplo da soja, do trigo e do aço, as cotações variam diariamente”.

Observa que “as revisões diárias podem ou não refletir no preço final ao consumidor”, no entanto, na prática, em Maringá os reajustes nas bombas têm sido praticamente automáticas, independentes dos outros custos integrantes da cadeia e combustíveis, como sugere a Petrobrás.

Procon de Maringá verificou os preços em 50 postos de Maringá: gasolina mais cara custa R$ 4,79. Variação pode ser diária

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.