Maringá tem a primeira garagem do sul do Brasil para abastecimento gratuito de carros elétricos. Aldo investe R$ 40 milhões em expansão e abre vagas de trabalho

Por: - 28 de fevereiro de 2018
Primeira garagem elétrica sustentável do sul do Brasil fica em Maringá / Foto: Divulgação

Há 35 anos no mercado tecnológico, a Aldo Componentes Eletrônicos inaugurou a nova sede. São 16 mil m² de área construída, mais do que o dobro da antiga, de 7 mil m². O investimento na ampliação chega a R$ 40 milhões e inclui a primeira garagem do sul do País que permite abastecimento gratuito a carros elétricos.

Chamado de garagem solar pública, o espaço é aberto aos donos de carros elétricos e híbridos. Fica na Avenida Advogado Horácio Raccanello Filho, 1.836, na Vila Nova. Para evitar espera, a empresa recomenda aos interessados que agendem o horário.

Com três vagas e um carregador de 40 kWh, os carros demoram em média 45 minutos para completarem a bateria. “Esses carros também podem ser carregados em tomadas normais, em casa, mas demorariam de 6h a 12h, em média”, explica o gerente de produtos da Aldo Componentes Eletrônicos, Marcio Neri Lippa.

Apesar do baixo número de carros híbridos e elétricos vendidos no ano país – 3.296 em 2017, de acordo com a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) – a Aldo aposta na tendencia da preferência nacional por carros movidos a energia limpa, apontada por especialistas.

Outro fator que beneficia Maringá é que, com o pioneirismo na garagem, a expectativa é que a cidade seja inclusa na rota de viajantes e venha a ser um ponto de parada para abastecer o carro.

Em Maringá, ainda não há números exatos de quantos carros deste tipo estão em circulação, mas acredita-se que sejam pouquíssimos. Até hoje, apenas o próprio carro da empresa foi abastecido no local.

A expectativa da empresa, é que em três anos a frota desses veículos seja significativa na cidade, assim como em todo o país. “Tudo depende da aprovação do Rota 2030, para expandir a venda do carro híbrido e elétrico”, avalia o gerente.

Trata-se de um novo regime automotivo, de incentivo fiscal, que deve ser anunciado ainda nesse trimestre. O plano pretende diminuir o IPI aplicado em automóveis com motor 1.0, assim como em híbridos e elétricos.

O programa anterior,  Inovar Auto, vigorou por cinco anos e encerrou no fim do ano passado. Para veículos importados não produzidos em países do Mercosul ou no México, era cobrado um adicional de 30% no Imposto sobre Produto Industrializado (IPI).

Apostar nessa tendência reforça o incentivo à adesão de uma energia mais sustentável. O fundador e presidente da empresa, Aldo Pereira Teixeira disse que “investir no Programa de Mobilidade Elétrica é uma maneira de difundir essa tecnologia e oferecer condições do brasileiro se interessar, aprender mais e utilizar opções de energia limpa e mais barata.”

Como a empresa trabalha com equipamentos para a conversão da energia solar em energia elétrica, a garagem funciona como uma demonstração do produto ecologicamente correto aos parceiros integradores. Em todo o Brasil, há cerca de 1.400 profissionais treinados e  capacitados para implementar a solução.

Expansão abre vagas na Aldo Componentes

Atualmente, a empresa conta com 95 funcionários. E o objetivo é acompanhar a expansão e aumentar o quadro de colaboradores em 20% até o fim do ano.

Atualmente, as vagas disponíveis são para: vendedor, analista de recursos humanos, auxiliar administrativo, auxiliar de almoxarifado, auxiliar de montagem (indústria), recepcionista, técnico suporte de TI e assistência técnica.

Para participar do processo seletivo, envie seu currículo com pretensão salarial para o e-mail: [email protected] No assunto do e-mail é necessário informar a vaga desejada.

A Aldo começou em uma kombi

Aldo Pereira Teixeira começou a vender e consertar equipamentos de áudio, vídeo e som em uma Kombi branca, na década de 80. Por mês, o empreendedor rodava cerca de 3 mil quilômetros. Posteriormente, com apoio da família e investimentos na empresa, instalou-se em endereço fixo, numa tradicional rua de comércio eletrônico da cidade.

Com muita organização e critérios definidos, aos 25 anos de história, em 2007, a empresa atingiu a marca de 10 mil clientes. Atualmente, a Aldo está entre as mil maiores e melhores empresas do Brasil, de acordo com Revista Exame.

Ao longo da história, sempre em busca da tecnologia do momento, a empresa trocou de ramo várias vezes. Passou por toca discos, som automotivo, telefonia e parabólica.

Hoje, a Aldo se destaca no mercado de tecnologia de informação. A empresa está entre as cinco maiores distribuidoras do setor no Brasil.

Há também outros dois segmentos que começam a se destacar: Aldo Drones, a empresa é distribuidora autorizada da DJI, responsável por 90% do mercado de drones do planeta. E a Aldo Solar, em busca de soluções para diferentes clientes que querem a autossuficiência.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.