Projeto Sebrae Mulher, que fez viúva recuperar a autoestima, promove encontro sobre inovação para empreendedoras nesta quinta-feira

Por: - 20 de fevereiro de 2018
Encontro de mulheres empreendedoras promovido pelo Sebrae Mulher no ano passado (Imagem/Sebrae)

Camila Gonçalves teve que assumir a empresa Metro Brasil de uma hora para outra no ano passado, após a morte do marido, que era o responsável pelo empreendimento. A empresa de calibração de instrumentos de medição já estava há dez anos em Maringá, mas abalada pela perda, a empresária de 34 anos já não via mais perspectivas de futuro nos negócios.

No momento em que todas as portas pareciam estar se fechando, Camila resolveu ir atrás de uma consultoria e foi ao Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae/Paraná). Dias depois, ela recebeu um e-mail do órgão, convidando-a para uma palestra.

A princípio, pensou que seria sobre a Empretec, uma metodologia das Organizações das Nações Unidas (ONU) voltada para empreendedores que é promovida no Brasil pelo Sebrae. Mas chegando lá, Camila soube que a palestra fazia parte de um programa voltado exclusivamente para mulheres empreendedoras. Foi assim que conheceu o Sebrae Mulher.

A partir daí o projeto elevou sua autoestima e auxiliou na gestão da empresa.”O Sebrae Mulher me deu um norte e me ajudou a enxergar um negócio que é meu e que tenho tudo para fazer dar certo”, contou.

Para Camila, as mulheres quando se unem dão força uma as outras e acabam passando experiência para tirar de letra os desafios do cotidiano das empresas. “Tem tantos pequenos negócios encabeçados por mulheres. Priorizando isso, o Sebrae Mulher te ajuda a fazer o negócio dar certo, a conciliar a mulher e a mãe com a profissional”.

Assim como a empresa da Camila, 50% dos negócios abertos no Brasil são comandados por mulheres. “Talvez por essa falta de reconhecimento do mercado, a mulher está arrumando uma oportunidade de ter o próprio negócio e ser líder. As mulheres estudam mais, se dedicam mais e podem estar mudando por falta de reconhecimento”, acredita a consultora do Sebrae, Vânia Paula Claus.

Sebrae Mulher foca nos pontos fortes de empresárias

O projeto Sebrae Mulher, idealizado pela consultora, é baseado no livro “Descubra Seus Pontos Fortes”, de Marcus Buckingham e Donald O. Clifton. Na obra, os autores revelam que as empresas dão pouca atenção aos pontos fortes dos funcionários e preferem investir para corrigir as fraquezas.

“O Sebrae Mulher visa a ampliar e melhorar a gestão dos negócios dirigidos por mulheres, mas o alicerce é trabalhar o ponto forte das mulheres, para serem melhores naquilo que elas já tem talento”, explicou.

A ideia do projeto surgiu a partir do Prêmio Mulher de Negócios. De acordo com Vânia, a região noroeste do Paraná sempre apresentou finalistas e até mesmo vencedoras.”Comecei a perceber que a gente tinha como ajudar mais as mulheres, e não só na questão de gênero, mas de nicho de mercado. Nesse caso o que elas têm em comum são as características de ser mulher, mãe e esposa.”

A execução do projeto tem uma duração prevista de quatro anos e teve início em 2016. Voltado para as donas de negócios, a primeira etapa aborda gestão básica e está com inscrições abertas para este ano. A segunda trabalha a gestão avançada e a terceira inovação. Em 2019, último ciclo do projeto, o foco será em acesso ao mercado.

Lançamento do Sebrae Mulher 2018 será nesta quinta

Nesta quinta-feira (22/2), cerca de 200 mulheres donas de negócios estarão reunidas no Encontro de Mulheres Empreendedoras, promovido pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae/Paraná). O evento terá início às 19h no auditório do Sebrae e faz parte do lançamento da terceira turma do projeto Sebrae Mulher.

A consultora Vânia Paula Claus explica que “o grande tema do encontro é a inovação, as características que a mulher tem e que podem facilitar ou dificultar a inovação”. Para ela, o evento ajuda a reunir pessoas com características semelhantes, o que permite a troca de experiências e, consequentemente, aprendizados.

Vânia defende que a inovação deve fazer parte do cotidiano das empresas.”Inovar não significa criar algo que não existe, mas pensar em criar modelos diferentes de negócios, proporcionando um resultado financeiro para a empresa.”

O encontro contará com a presença do psicólogo e educador físico Luis Fernando Milleo, que trabalha há 20 anos no desenvolvimento de pessoas. Durante a palestra, Milleo apresentará o olhar do homem em relação as mulheres empreendedoras. Outra convidada é a empresária curitibana Erica Marques, que falará sobre inovação em meio aos negócios tradicionais.

No terceiro momento, os participantes poderão esclarecer as dúvidas com os palestrantes e consultores. Depois disso, será servido coquetel para que as empresárias possam compartilhar experiências e trocar cartões.

  • As vagas para participar do Encontro de Mulheres Empreendedoras já foram esgotadas. Para saber mais sobre o projeto Sebrae Mulher, as donas de negócio podem entrar em contato pelo telefone (44) 3220-3474 ou procurar o escritório do Sebrae, localizado na Avenida Bento Munhoz da Rocha Neto, número 1.116.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.