Maringá é a primeira cidade da América Latina a ter uma loja física que vende exclusivamente pela internet, a Mega Soares QRcode

Por: - 12 de dezembro de 2017
Loja da Mega Soares QRcode, na Avenida Mandacaru, fechada nas últimas semanas / Divulgação

Uma startup de Maringá, com o apoio do Sebrae TEC, trabalhou cerca de três anos e, finalmente, tirou do papel a criação de um conceito de loja que, nas palavras de um dos sócios, “virou o varejo de ponta cabeça”. Trata-se de uma loja física, a Mega Soares QRcode, na qual as compras são feitas exclusivamente pela internet.

Estabelecida na Avenida Mandacaru, 695, a Mega Soares QRcode, segundo o sócio Fagner Soares, segue uma tendência internacional que prevê o fim das lojas físicas nos modelos tradicionais e que vem sendo amplamente discutido nos congressos internacionais, como no conhecido evento novaiorquino NRF Retail’s Big Show, há anos realizado em todos os janeiros.

Na loja não há absolutamente nenhum produto físico em exposição – o foco são eletrodomésticos e eletroeletrônicos. Todos eles ficam em painéis eletrônicos e, para efetuar a compra, basta o cliente baixar o aplicativo da loja, acionar o QRcode do smartphone e preencher o cadastro. Os pagamentos podem ser feitos em até dez vezes.

A plataforma, o aplicativo, os painéis eletrônicos e a automação do QR Code, além dos conceitos, foram desenvolvidos pela startup. A loja da Mandacaru é a primeira da América Latina a seguir o conceito dos irmãos Fagner e Renata Patrícia Soares, que investiram cerca de R$ 500 mil para implantar o negócio. “Temos investidores que nos apoiam”, disse.

“Na loja temos apenas uma pessoa para fazer a jornada assistida, ou seja, orientar o cliente na primeira compra. Depois que ele aprende, pode entrar, comprar e sair, sem sacolas e sem falar com ninguém. Os produtos são entregues em até sete dias e os preços são menores do que os praticados na maioria dos sites”, garante Soares.

Os preços competitivos foram conseguidos por meio de redução de custos operacionais, acabando com vendedores, investimentos em estoques e custos de logísticas. E, por outro lado, fazendo parcerias diretamente com os fabricantes e distribuidores. “Inclusive o local da loja, em um bairro, tem custo menor e também segue uma tendência internacional”, disse.

A loja funciona 24 horas por dia, pois os painéis, com rotação automática dos produtos expostos, podem ser utilizados pelo cliente mesmo ele estando do lado de fora. Os painéis ficam na vitrine e “no futuro faremos parcerias com grandes redes, por exemplo, de supermercados, para instalar os nossos painéis em toda a cidade”, revela.

Quem preferir, pode simplesmente usar o site. A loja da Mandacaru, ao lado do Gela Boca, também oferece um espaço interativo, com internet e cafezinho, para encontros e reuniões.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.