Um dos maiores vazios urbanos de Maringá, com frente para a Avenida Gastão Vidigal, começa a ser loteado

Dos quase 250 mil m² do vazio urbano, entre a Avenida Gastão Vidigal e o córrego Moscados, 140 mil m² começam a ser loteados / Google Earth

Considerada um dos maiores vazios urbanos de Maringá, a área de 140 mil m² localizada entre a Avenida Gastão Vidigal e o córrego Moscados, na região Leste da cidade, começa a ser loteada.

Até meados de 2018, a empresa Leal Peres Administradora Ltda pretende concluir as obras de infraestrutura de sete quadras que irão formar o Jardim Dom Pedro Peres.

A Leal Peres não divulga valores exatos, mas informou que serão investidos alguns milhões de reais na abertura e pavimentação das ruas, sistema de drenagem pluvial, nas galerias de água e esgoto, sistema de iluminação do bairro, projeto de arborização e na implantação da sinalização horizontal e vertical do trânsito.

O projeto do Jardim Dom Pedro Peres foi protocolado em 2013 e após cumpridos todos os estudos e as mudanças solicitadas pela prefeitura, a proposta foi aprovada e as obras foram autorizadas. O início das obras também foi incentivado pela afirmação do prefeito Ulisses Maia (PDT), de que não pretende ampliar o perímetro urbano de Maringá.

A área do loteamento é uma zona residencial 3, onde a legislação municipal permite a construção de edifícios com até sete andares. Mas com o pagamento da outorga onerosa, existe a possibilidade de construção de torres residenciais com até 25 andares.

Nos terrenos localizados na Avenida Gastão Vidigal e no prolongamento da Avenida Guedner, que são comerciais, existe a possibilidade de lançamentos de edifícios comerciais, entre outros empreendimentos como shoppings centers e supermercados.

Avenida Gastão Vidigal é o principal chamariz

Os representantes da Leal Peres relatam ter sido procurados por vários empresários nos últimos meses. Houve negociações com empresários da construção civil de Maringá e de outras cidades, inclusive de São Paulo.

A empresa informou que tem recebido propostas de parcerias e até de venda de terrenos, mas nenhum empreendimento poderia ser divulgado.

Além do terreno da Leal Peres, com 140 mil m², a área na Avenida Gastão Vidigal possui mais dois terrenos vizinhos, com cerca de 50 mil m², que pertencem a outros empresários.

A intenção da empresa é concluir o loteamento até meados de 2018, quando acreditam que a economia da cidade esteja mais reaquecida, e os primeiros empreendimentos possam ser lançados.

Newsletter Briefing

Receba por email as principais notícias de política e negócios de Maringá, com opinião e personalidade de nossos jornalistas. Grátis e sem spam

Envie sua denúncia anonimamente

Você tem alguma evidência de corrupção, crime ou algo errado?
A nossa próxima matéria investigativa depende da sua ajuda.

Saiba mais

Empregos em Maringá

Últimas vagas de Empregos

RIGON