Prioridade para uso do 13º salário em Maringá é o pagamento de dívidas; veja horários especiais do comércio

Por: - 29 de novembro de 2017

Com as festas de fim ano, segunda parcela do décimo terceiro salário e as compras natalinas, a expectativa do comércio varejista é conseguir sair do vermelho, que no acumulado de janeiro à setembro, em Maringá foi de 5,66% menor ante o mesmo período de 2016, segundo a Fecomércio-PR.

Já uma pesquisa realizada pela Faculdade Cidade Verde (FCV), Associação Comercial e Empresarial de Maringá (Acim) e Conselho de Desenvolvimento Econômico de Maringá (Codem) aponta que apenas 17,2% dos entrevistados disseram que vão usar o décimo terceiro salário para compras. O item aparece apenas em quarto lugar na lista.

O uso do décimo terceiro salário para pagar dívidas aparece em primeiro lugar, com 20,2% dos entrevistados. Em segundo, 18,8% pretendem usar para viajar – 45% do total planejam viajar nos próximos seis meses.

Outros 17,5% deverão investir ou colocar o dinheiro na poupança. De acordo com a pesquisa, seis em cada dez consumidores da cidade pretendem gastar até R$ 1.874 com as festas de fim de ano.

Já o Índice de Confiança do Consumidor de Maringá (ICCM) aumentou 5,1 pontos, indo para 100,6 pontos em novembro de 2017. O número é superior aos 83,7 pontos do ICC-Brasil, registrado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), em outubro.

Fecomércio prevê crescimento nas vendas

Outra pesquisa, a da Fecomércio-PR, traz uma perspectiva de crescimento no consumo para o Natal no Paraná. Os dados mostram que 76,5% dos paranaenses pretendem comprar presentes, um ponto porcentual superior ao ano passado.

A pesquisa ainda revela que 75,2% dos entrevistados tem a intenção de presentear até cinco pessoas, o número é inferior aos 83% registrados em 2016. Apesar disso, 21,8% pretendem comprar entre seis à dez presentes – no ano passado foram 16%. E os que desejam comprar mais de dez presentes subiu de 1% para 3%.

Quanto ao valor estabelecido para o total dos presentes, houve uma redução. Enquanto o tíquete médio de 2016 era de R$ 292,50, este ano estima-se gastar em média R$ 240.

Aparentemente, os paranaenses querem deixar de liderar o ranking de endividados do país: 58% dos entrevistados afirmaram que querem pagar as contas à vista e 28% pretendem parcelar no cartão de crédito.

Outros 13% pretendem pagar integralmente no cartão de crédito na data do vencimento e apenas 1% vai aderir ao carnê ou crediário.

Veja os horários especiais do comércio no Natal

A partir de segunda-feira (4/12) o comércio varejista de Maringá começa a funcionar em horário especial para atender os consumidores que pretendem realizar as compras de fim de ano.

Os horários foram decididos na Convenção Coletiva de Trabalho 2017/2019, assinada pelos sindicatos dos lojistas e comerciários –  Sindicato dos Lojistas do Comércio Varejista de Maringá e Região (Sivamar) e Sindicato dos Empregados do Comércio de Maringá (Sincomar).

Para compensar os horários-extras, as lojas estarão fechadas no dia que sucede o Natal,  terça-feira (26/12). No sábado (30/12), o comércio abre até ao meio dia e a partir da terça-feira (2/1/2018) retorna ao horário de funcionamento normal.

  • Dias 7 e 8 de dezembro, as lojas ficarão abertas até as 20h.
  • A partir da segunda-feira, dia 11/12, até sexta-feira, dia 22/12, à exceção de sábados e domingos,  as lojas estendem o expediente até as 22h.
  • Nos quatro primeiros sábados de dezembro as lojas estarão abertas até as 18h.
  • No domingo (24), véspera de Natal, o comércio funciona das 10h às 16h.
Arte: Amanda Watanabe
  • Primeira atualização feita às 16h40 do dia 29 de novembro de 2017 com alteração no horário de atendimento de funcionamento do comércio maringaense em dezembro, que foi adiado do dia 4 para o dia 7 por acordo entre o Sivamar e o Sincomar.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.