Construção de food park com contêineres na Avenida Alexandre Rasgulaeff começa em novembro

O empreendimento que faz sucesso em Cuiabá, capital do Mato Grosso, desde a inauguração no ano passado, chega ao Paraná, por meio de parceria entre os criadores do Coloiado Food Park e dois empresários de Maringá.

O espaço gastronômico e de lazer, construído com o uso de contêineres está em fase de liberação do alvará e tem previsão de início da construção para meados de novembro. O objetivo é inaugurar o Coloiado Food Park de Maringá até março de 2018.

A construção é na Avenida Alexandre Rasgulaeff, próximo ao cruzamento com a Avenida Morangueira, em um terreno de aproximadamente 5 mil m², metragem semelhante ao empreendimento cuiabano. Quando estiver em funcionamento, 20 contêineres gastronômicos irão oferecer um cardápio variado, com opções mais saudáveis, doces, petiscos tradicionais, entre outros.

Em Maringá, os responsáveis pelo empreendimento são os empresários Carlos Rafael Leonardo e Paulo Roberto Viscardi. Leonardo tem investimentos na área gastronômica em Maringá – ele é sócio do Best Gourmet Club. Viscardi trabalha com empreendimentos do setor de construção e, agora, decidiu apostar no ramo alimentício.

Leonardo explica que o Food Park irá funcionar como uma praça de alimentação de shopping center. Segundo ele, esse modelo de empreendimento com contêineres, sem food trucks e em espaço aberto, já é comum em outros lugares do mundo. “É uma tendência dos Estados Unidos, Europa e quisemos trazer a novidade para cá”, afirma.

Além de “prezar pela sustentabilidade e paisagismo”, destaca o empreendedor, o food park irá focar no bem estar das famílias. Para isto, a promessa é disponibilizar um espaço kids, semelhante aos dos shopping, onde as crianças poderão se divertir.

“Como esse espaço é voltado para a família, o parquinho é essencial. O pai e a mãe vão levar os filhos e ficar à vontade, enquanto elas brincam com a supervisão de cuidadores”, diz Leonardo.

Coloiado aposta em música e shows para atrair público

Além da gastronomia, os empreendedores afirmam que serão realizadas, 0periodicamente, apresentações de música ao vivo, shows de magia e Stand Up Comedy.

O projeto também prevê um espaço de bar com dois ambientes musicais diferentes e um salão de festa para locação. Apesar de não revelar os valores, Leonardo diz que o “investimento é alto pelo tamanho do empreendimento e por não ter mão de obra local para esse tipo de obra”.

Ele calcula que entre 70 e 100 empregos diretos e indiretos deverão ser gerados quando o Coloiado Food Park de Maringá estiver em funcionamento. “Vai desde vigilante até pessoal de limpeza e cuidadores dos parquinhos”, exemplifica.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *