Vamos conhecer uma autora contemporânea nacional?

Hoje é dia de entrevista aqui no Literatura Post.

Hoje trago a autora Paula Carminatti para bater um papo conosco. Paula é uma escritora focada em livros do gênero fantasia, estilo Sarah J. Maas, que misturam fantasia épica com romance.

Paula começou sua carreira de escritora em 2020 com o Livro Os talismãs de Jade, e também participou escrevendo contos para diversas Antologias. São elas: O lado sombrio do sítio, A era dos mitos, O último grão de areia, e Memórias Natalinas.

Bom dia, Paula!

Poderia falar um pouco de você para os leitores do Literatura Post?

Sou de Linhares, região Norte do ES, apaixonada por livros desde criança. Já li um pouco de tudo. Adoro drama, distopia, ficção científica (e seus diversos subgêneros, como o Cyber e o Steampunk), e ficção histórica, mas meu coração bate acelerado pelos gêneros fantasia e romance, e também por histórias que misturam os dois. 

(De onde é, suas preferências literárias)

Como você se percebeu escritora? Poderia contar um pouco do processo de escritor amador para escritor profissional?

O gosto por criar histórias vem desde a infância, e mesmo naquela época eu já falava que queria ser escritora, embora não conhecesse os caminhos. Nunca deixei de escrever, mas de lá para cá foram muitos altos e baixos, até desengavetar meus textos e resgatar este sonho antigo de ser escritora publicada. Com o incentivo de amigos, comecei publicando os capítulos de Os talismãs de jade no Wattpad e participando de pequenos concursos/desafios dentro da própria plataforma. Os próximos passos foram possíveis graças a fatores como: fazer os cursos da Hardcover, a agência de desenvolvimento de autores fundada pelo best-seller André Vianco, e passar pela mentoria e leitura crítica da Consultora em Narratologia Margarete Brusarosco. 

Paula, a primeira versão de Os talismãs de jade você publicou em uma plataforma de leitura gratuita, que conecta leitores e escritores. Qual a importância do Wattpad e sites similares para o autor que estava começando?

O contato com leitores ajuda o escritor iniciante a adquirir confiança em seu potencial e acreditar que é possível. Além disso, a troca de experiência com outros autores abre portas para novos aprendizados e para o autor se atualizar com o que tem de novidade no mercado: opções de cursos, eventos on-line com dicas de escrita consciente e escrita criativa, marketing para autores, profissionais da área editorial (revisores, capistas, diagramadores, etc), opções de publicação, dentre outros.

Você acha que a Amazon facilitou para que autores em início de carreira fossem lidos?

Bastante. O autor não precisa ter um livro de muitas páginas para publicar na Amazon; ele pode publicar uma noveleta, ou mesmo um conto, e começar a prospectar seus primeiros leitores.

Qual a importância da literatura na contemporaneidade pra você? 

Uma frase atribuída ao escritor George R.R. Martin diz que um leitor vive mil vidas. Esta possibilidade de “viver as vidas” dos personagens preferidos é um exercício de empatia. Durante a leitura nos colocamos no lugar destes personagens, experimentamos suas emoções, sentimos suas dores, e entendemos as consequências de suas atitudes. Isso naturalmente nos torna mais reflexivos e mais sábios em nossas decisões, pois temos a sensação de já termos vivido certas experiências antes. Além disso, a oportunidade de escapar temporariamente da realidade é como tirar férias por aquelas horas de leitura, e descansar a mente. Na bienal de 2019, em um painel com três autores nacionais, foi emocionante o relato de uma leitora que disse que ficção de gênero não é “somente” escapismo. Ela disse que é sim escapismo, e isso é bom, pois permite a tantas pessoas que precisam lidar com as dificuldades do dia a dia terem momentos de paz, de descanso da mente, e isso dá forças para enfrentar os desafios da realidade.

Além de escritora você é cosplayer. Como você conecta esses dois mundos de expressão artística?

O ponto em comum destas duas formas de arte são os personagens. No cosplay estudamos as características psicológicas e comportamentais dos personagens para deixar o cosplay com cara de personagem vivo. Esta preocupação de atuar como o personagem pode ocorrer em uma apresentação, durante eventos, ou em ensaios fotográficos. E nos ensaios fotográficos ainda tem a questão de procurar ou preparar cenários que combinem com o personagem e a cena que se deseja retratar, e assim contar uma história através das fotos. Um autor que participa destas atividades de cosplay consegue ficar imerso na história, no personagem e no cenário, e isso automaticamente acaba ajudando no processo de construção de personagens originais e das próprias histórias.

Como você resumiria as características de seus escritos? 

Algo que é bem recorrente nas minhas histórias são os dilemas existenciais e a espiritualidade (independente de religião). São trabalhados personagens fortes que costumam se questionar acerca de sua missão de vida. Querem fazer a diferença, contribuir de alguma forma na construção de um mundo melhor. Também é bem comum a presença de elementos fantásticos e beats românticos (adoro a mistura dos gêneros fantasia e romance). Em relação ao ritmo, creio que costuma haver um equilíbrio entre momentos de maior agilidade, com mais ação, e momentos mais reflexivos.

Como as pessoas podem encontrar você e seu trabalho?

Vocês podem me encontrar no Instagram: @carminatti.paula ou no facebook: Paula Carminatti. 

O livro físico Os talismãs de jade e os livros das antologias estão disponíveis na minha lojinha a Shopee: https://shopee.com.br/apvassoler?categoryId=100643&itemId=16923795156

Já a versão digital de Os talismãs de Jade vocês encontram na Amazon: encurtador.com.br/kIPU8 

Ilustração: Fernanda Fernandez

Coloque um pequeno trecho de um trabalho seu aqui:

“Nenhum guerreiro nasce pronto. Assim como ocorre com sua arma, precisa arder no fogo e afunda na água, alternadamente, enquanto sofre o árduo processo de dobras e golpes. Seu valor será medido por sua capacidade de resistir e se adaptar ao seu propósito. Antes de tudo, porém, é necessário conhecer seu propósito.” (trecho de Os talismãs de jade).

Paula, só tenho a agradecer sua participação aqui no LiteraturaPost!

Deixe um recado aqui para os leitores da coluna.

Obrigada pelo convite, Josi! Aos leitores da coluna, desejo que suas mil vidas sejam vividas com intensidade, muito sentimento e grandes aprendizados.

É isso aí, galerinha da literatura! Gostaram da entrevista da Paula? Não esqueça de apoiarem ela nas redes sociais.

Um abraços, e nos vemos na próxima terça-feira com mais assuntos literários!

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.