Vida de escritor: Mitos e verdades

Olá, leitor do LiteraturaPost! Sou Josi Guerreiro, escritora, ilustradora e cosplayer. Durante às terças-feiras faremos companhia um para o outro discutindo sobre literatura (seja clássica ou contemporânea), sobre vida de escritor (técnicas, mitos, processos e percalços desta caminhada literária), com indicações de livros e também entrevistas com autores nacionais.

Então anota na agenda! Toda terça feira estarei aqui para batermos um papo. Peço permissão para o uso da primeira pessoa, assim sinto como se já estivéssemos nos conhecendo e para isso aproveito para pedir que deixe suas impressões no final deste artigo. 

Sobre a vida de autor, desde que comecei a me aventurar pelo mundo das linhas escritas, percebo diversos mitos que tomamos como verdades sobre o que é ser escritor, como o DOM, a INSPIRAÇÃO e a CRIATIVIDADE, habilidades tomadas como automáticas, fáceis e fortuitas.

Começamos pelo dom, tido como a perfeição sem esforços. “Quem é bom, já nasce feito” como diz o ditado. Mas, será que é uma verdade absoluta? Eu senti isso na pele ao escrever meu primeiro livro, sem técnica, sem cursos, apenas com a ideia na cabeça para repassá-la ao papel, e principalmente para o autor iniciante esse processo pode não ser simples, mesmo sendo um leitor assíduo que percebeu os mecanismos do seu gênero literário favorito inconscientemente.

O sentimento que existe um dom para ser autor que seu primeiro rascunho precisa ser perfeito como o autor tem que se bastar por si próprio sem interferências externas, é uma medida descabida propagada por aqueles que querem que a aura mágica de ser autor seja mantida. 

O autor não é mais aquele cara solitário que escreve afastado do mundo com uma xícara de café ao lado. Até pode escrever sozinho, pois faz parte do processo criativo, porém a construção que um livro passa até chegar aos leitores é um longo caminho (que iremos conversar em outra oportunidade).

O texto passa por diversas mãos para ser lapidado, assim o rascunho, como chamamos a primeira versão do texto, não tem obrigação e ser perfeito, apenas de colocar as suas ideias no papel. E depois do texto “descansar” apropriadamente fora de sua vista a ponto que você possa lê-lo com olhos de leitor vem a revisão que será sua oportunidade para reformular sentenças, parágrafos para reforçar e corrigir a ideia principal.

E após essa reescrita o texto passa por leitores beta para que suas impressões deixem claro se seus objetivos no texto foram atingidos, seguindo assim para a correção gramatical. Nesse processo mínimo de edição o material passou pelas mãos de duas pessoas e três reescritas, e garanto que no final deste caminho se tornou muito melhor que sua primeira versão escrita. 

Sobre inspiração e criatividade. Devo concordar que é uma delícia ser guiado pela musa da inspiração, pois o processo se torna leve, porém ela se torna uma muleta, e quando ela faltar você cairá no temido bloqueio de autor (por mais que as pessoas achei cult dizer que estão com bloqueio criativo).

Quando se pratica qualquer atividade norteado por inspiração, estamos fadados a intervalos espaçados para continuar as tarefas. Um autor que escreve apenas quando inspirado demora muito mais do que um autor que consegue domar essa inspiração por meio da criatividade, ou simplesmente criar sem ela.

Mas é possível não depender da inspiração? Sim. Pois existem diversas técnicas de escrita, como o planejamento integral da história antes de escrevê-la, assim como a pesquisa profunda dos temas que a permeiam.  Pensar sobre a cena que está bloqueada, pode significar que a história não está tomando o rumo que o autor deseja, ou que falta pesquisa para ter as soluções. Em uma cena crítica do terceiro livro de minha trilogia, a solução para uma questão me veio às três da manhã.

Seria a magia da inspiração? Também, mas acompanhada das pesquisas que fiz, das reflexões sobre o que eu gostaria ou não que acontecesse naquele trecho, e um cérebro descansado, cujo inconsciente e subconsciente trabalhavam enquanto eu repousava trazendo a tão almejada solução. Então eu diria que a inspiração existe sim, mas para domá-la a seu favor, você precisa de muita pesquisa, técnica e criatividade, que unidas fazem seu trabalho ser mais constante e qualificado.

Outro detalhe da vida mística de um autor que não te contam é: a prática leva a perfeição. Quanto mais o autor escreve, mais ele tem excelência naquilo que se propõe a fazer. Seu estilo fica mais nítido, sua criatividade aguçada, ele tem maior domínio de seu processo, e acumula todo o aprendizado de suas outras obras. Eu estou no meu quarto livro escrito e segundo livro publicado, e garanto que esse aprendizado é real e notável. 

Um grande exemplo é Machado de Assis, que publicou dez romances (livros longos), duzentos e cinco contos, dez peças teatrais, cinco coletâneas de poemas e sonetos e mais de seiscentas crônicas. Não é atoa que o trabalho dele seja tão refinado, além do exímio conhecimento da nossa língua e sua estética linguística incrível.

Por isso apoie autores contemporâneos. Há muitas críticas sobre a qualidade da literatura nacional, porém muitos autores não têm o conhecimento técnico ou vivem a ilusão do “que é bom nasce feito”, não se inclinando aos estudos das técnicas nem validando a opinião alheia para lapidar seu trabalho.

Apenas com um retorno sincero e apoio verdadeiro, os autores nacionais contemporâneos conseguirão se estabelecer em uma carreira. E a carreira de autor é muito mais do que escrever, mas isso também fica para conversarmos outra oportunidade.

Ah! Se quiser acompanhar mais dos meus escritos, só me seguir no Instagram @autora_josi_guerreiro

Você pode conhecer mais das minhas duas obras publicadas nestes dois links:

Aqui vocês encontram o ebook de O Réquiem das sombras: https://www.amazon.com.br/Final-Apocalypse-r%C3%A9quiem-sombras-livro-ebook/dp/B08R6JD5B6

E aqui é o link do Projeto Escher que está em pré-venda: https://www.livrariafantasticadoborges.com.br/projeto-escher-os-caminhantes-dos-sonhos

Nos vemos na próxima terça-feira!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.