Animais mágicos e da vida real na nova exposição virtual do Mudi

Por: - 29 de setembro de 2020

O Museu Dinâmico Interdisciplinar, da Universidade Estadual de Maringá (Mudi/UEM) realiza a partir desta terça-feira (29/9) a exposição virtual “Zoologia Fantástica e Onde Habita”.

A proposta é despertar a curiosidade pela fauna brasileira, inspirando-se em animais do mundo mágico, descritos no livro e na adaptação cinematográfica “Animais Fantásticos e Onde Habitam”, da autora J.K. Rowling.

Segundo uma das idealizadoras da Exposição, a professora de ciências Thaís Sanches, a ideia surgiu a partir da realização de trabalhos anteriores, nos quais foi utilizada a obra fictícia para o ensino de zoologia, no ensino médio.

Apaixonada por lecionar e pelo mundo mágico de Harry Potter, pensou em juntar suas duas paixões e levar para a sala de aula. A estratégia se mostrou uma importante ferramenta para despertar o interesse por parte dos alunos.

E foi a partir dessa iniciativa que nasceu a ideia de fazer a exposição virtual.

“Como o próprio nome sugere, o Mudi é um espaço dinâmico, que busca constantemente fazer divulgação científica de diferentes formas. Tendo em vista o momento que vivemos de pandemia e isolamento, a utilização de exposições virtuais se mostrou uma importante forma de acesso à ciência e à cultura. Então, decidimos ser um local interessante para apresentarmos nossa exposição”, explicou Nathália Ribeiro, divulgadora científica e responsável pela confecção das peças em biscuit, que foram modelo para as fotos disponibilizadas online.

Navegando pelas páginas da exposição, que será aberta no dia 29 de setembro, será possível aprender sobre as características dos animais e sua classificação, conhecer a biografia de pessoas que lutam ou lutaram pela conservação da natureza e realizar diferentes atividades. Tudo isso com o acompanhamento do mediador virtual Nilton Escamado. Também estarão disponíveis sugestões de atividades para professores.

“Nosso objetivo é sensibilizar as pessoas quanto à importância da conservação da natureza, a fauna e seus habitats. Esperamos que essa exposição virtual beneficie não só alunos e professores, mas possa, ainda, divertir os fãs do universo mágico”, diz a professora Thaís.

Quem quiser conhecer a Exposição é só assistir a live de lançamento, que acontece nesta terça-feira, às 19h30, no Instragram @mudi_uem. Nessa ocasião, será divulgado o endereço do site da Exposição, que está sendo preparado para apresentar os animais fantásticos mágicos e do mundo real. Acesse aqui o site do Mudi da UEM.

A equipe

Thaís Sanches – professora de ciências na educação básica, mestre na área de Divulgação Científica, pelo Programa de Biologia Comparada (PBG/UEM), e criadora de um perfil no Instagram, no qual produz/divulga materiais pedagógicos para professores de ciências – @thaisplicando.ciencias.

Nathália Ribeiro – bióloga, mestre e doutora pelo PGB/UEM, na área de divulgação científica. Atualmente, é papiloscopista, no Instituto Geral de Perícias de Santa Catarina, divulgadora científica e artesã, confeccionando, especialmente, modelos didáticos para professores. Responsável pelo texto da exposição.

Helder Carvalho (@helderscarvalho) – mestre em Ciências pela Fiocruz, biólogo e professor de Herbologia e Poções, nas horas vagas. Atua como docente para cursos da área de saúde e é responsável pela disciplina de Ciência e Arte, na pós-graduação em Ensino de Ciências, na Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ). Utilizando as ilustrações da diretora de arte, atuou como designer, elaborando materiais para a exposição fantástica.

Raissa Hofmann (@railustrinhas) – ilustradora e diretora de arte do projeto. Deu vida às criaturas da Zoologia Fantástica, mostrando como elas podem se parecer com o – tão mágico quanto – mundo real. É graduanda em Artes Plásticas, pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), e, a todo o momento, fica à busca de descobrir e criar novos bestiários por aí! Ilustradora também de jogos físicos e digitais, seus projetos sempre trazem uma pitada curiosa de divulgação científica, a fim de recompensar as pessoas que exploram os detalhes.

A reportagem foi escrita por Ana Paula Machado Velho, da assessoria de comunicação da UEM.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.