Instituto Cultural Ingá se transforma em Bureau Criativo. Entenda a mudança

Por: - 12 de março de 2020
George Coelho, presidente do Instituto Cultural Ingá / Divulgação

O Instituto Cultural Ingá (ICI) vai se transformar em um Bureau Criativo. A mudança foi apresentada por meio das redes sociais do presidente da entidade, George Coelho.

Ele explica que o objetivo é projetar o cenário artístico e cultural de Maringá com ações de comunicação e consultorias técnicas, sob os pilares da Economia Criativa.

Entre as mudanças, os produtores culturais, além de suporte na captação de recursos para projetos, passam a contar com consultorias técnicas aplicadas, que visam a atender às particularidades de cada projeto.

Vídeos sobre as ações, agenda cultural integrada e mudança no site do ICI também integram a lista de mudanças.

“Com relação a agenda cultural, que é uma carência da sociedade, estudamos integrá-la a um importante aplicativo que apoiamos no passado, o qual contém informações sobre os pontos históricos e turísticos da cidade”, explica George.

As mudanças vão ter início em abril, após a primeira reunião de alinhamento com os diretores do ICI.

O conceito de Bureau Criativo é uma das evoluções que foram previstas pelo planejamento estratégico do ICI, elaborado há alguns anos em parceria com o Sebrae-PR.

“Nesse novo modelo, o Instituto entende que alguns dos projetos apoiados precisam de uma parceria mais próxima para auxiliar na divulgação de suas ações, não só junto ao público final, que consome os produtos culturais, mas também para o acompanhamento dos patrocinadores”, explica o presidente.

Confira o texto de George Coelho sobre o Bureau Criativo

“Nem todos devem saber, mas assumi com muita honra no final do ano passado o desafio de presidir o Instituto Cultural Ingá, o ICI.

Considerada uma das entidades mais importantes do setor em todo o país, nos últimos oito anos viabilizamos quase R$ 7 milhões em benefício de dezenas de projetos artísticos e culturais que foram executados com grande êxito por Maringá e região.

Foram ações transformadoras que proporcionaram opções de escolha e novas perspectivas para uma sociedade mais justa e humana.

Mas sabemos que, por integrar o campo da Economia Criativa, se faz necessário inovar constantemente.

Assim, o ICI atravessará o ano de 2020 com uma intensa reestruturação, quando passará a atuar não só como agência de fomento e incentivo à cultura, mas também como um Bureau Criativo.

Com isso, além do apoio para a captação de recursos, via incentivos fiscais ou aportes diretos, o Instituto também auxiliará artistas e produtores por meio de consultorias técnicas e outros serviços que visam potencializar ainda mais os resultados desses projetos.

Em breve traremos todos os detalhes. Certamente, um avanço necessário frente aos desafios que surgem no horizonte.

Tem todo um planejamento que está sendo desenhado para propor uma nova cara à instituição”

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.