Reinaugurado, CAC de Maringá recebe a exposição do projeto 10+10 de arte contemporânea

Por: - 23 de dezembro de 2019

Reinaugurado na quinta-feira (19/12), o Centro de Ação Cultural, o CAC de Maringá recebeu como atração a mostra 10+10. A exposição é a segunda edição de uma proposta do site maringa.com para exposições que tenham como tema a cidade de Maringá.

A primeira exposição foi realizada em 2008 com o nome de DEZ. Nesse segundo recorte, o título faz referência ao código binário, aponta assim para sua matriz de origem, uma plataforma digital, em um ritmo de equação.

Artistas da cidade foram convidados para mostrar sua visão das transformações da cidade na última década. A exposição reúne Ademir Kimura, Bulla Jr, Nuno Skor e Roberta Stubs.

A curadora da exposição Rafaela Tasca conta que a DEZ de 2008 foi uma mostra fotográfica, e que a 10+10, apresenta um conjunto mais heterogêneo com trabalhos em vídeo, instalação, objetos e também fotografia.

“É muito gratificante ser convidada a participar de um projeto como este, que tem como pensamento a cidade para a qual tenho tanto carinho. Mesmo residindo fora há anos, Maringá é uma cidade da qual pertenço. Minhas primeiras referências artísticas passam também pelas aulas de pintura que frequentei no CAC nos anos 90”, disse.

De acordo com Rafaela, nesse projeto a curadoria concentrou-se no acompanhamento dos trabalhos dos artistas, elaborando um texto e concebendo a identidade e expografia da mostra.

Rafaela explicou que o projeto estruturou uma equipe de mediadores integrantes do DOBRA, um Núcleo de Pesquisa em Artes Visuais da Universidade Estadual de Maringá coordenado pela Roberta Stubs.

“A parceria com a universidade para as ações formativas foram de grande relevância para o projeto e também é uma iniciativa que fortalece o circuito artístico oportunizando estágios específicos no contexto de uma exposição”, disse ela.

Na avaliação de Ademir Kimura, o projeto é uma exposição de arte contemporânea e envolve fotografia, instalação, objetos, vídeo e grafite.

“Investiga as mudanças que ocorrem em nosso entorno e todos os impactos causados dentro deste conjunto urbano que chamamos de cidade. No caso, Maringá”, disse o artista.

A exposição foi contemplada com o Prêmio Aniceto Matti, programa de Incentivo à Cultura de Maringá e integra o circuito da 14ª Bienal Internacional de Arte Contemporânea de Curitiba.

A abertura para visitas da exposição 10+10 no CAC de Maringá começa no dia 6 de janeiro e vai até o dia 28 de fevereiro, de segunda a sexta das 9h às 20h, com entrada gratuita.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.