Projeto leva aulas de Ballet para mais de mil crianças carentes. Alunas vão se apresentar no Shopping Cidade

Por: - 29 de novembro de 2019
Alunas do projeto Bellarinna em apresentação no Shopping Cidade Maringá / Divulgação

A Associação Passantes e Pensantes é uma organização sem fins lucrativos com intuito de oferecer, gratuitamente, aulas de ballet classico e outras atividades para crianças em vulnerabilidade social ou de baixa renda. O projeto foi criado há 22 anos em Maringá.

Tudo começou em 1997 com o sonho da professora e bailarina Cláudia Dalen Nani. “Eu vim do Rio Grande do Sul para Maringá e, trabalhando em uma academia, pensava na importância do acesso à cultura e arte para as crianças. Foi então que decidi criar um projeto junto com a Pastoral da Criança”, conta Cláudia.

Newsletter Briefing
O que aconteceu de importante em Maringá, todo início de noite no seu email.
Saiba mais ou cadastre-se:

O projeto que começou com apenas quatro crianças, hoje atende a 1.200. Com muitos professores e alunos em diversos lugares de Maringá e região, Claudia decidiu dar mais autonomia aos professores. A coordenadora desmembrou o projeto em dez novas iniciativas.

“Combinamos entre nós que eu ficaria responsável por uma formação profissional do ballet, enquanto os professores criariam cada um seu projeto que serviriam de base para a seleção na associação”, explica a fundadora do projeto.

A professora de ballet Stêfany Campos Santos foi uma das profissionais que começou um novo projeto. Há 21 anos atrás ela começou a dar aula no projeto Passantes e Pensantes e hoje coordena o projeto Bellarinna, uma das bases da associação.

“No projeto Bellarinna as crianças ficam comigo dos 3 aos 12/13 anos. Quando elas chegam nessa idade são encaminhadas para a associação, onde fazem um teste para seguir o caminho profissional com a Cláudia”, conta Stê.

As aulas que acontecem em média uma vez por semana são ministradas em Maringá, Sarandi, Painçadu, Floresta e Cambé. Com apoio da Pastoral da Criança, as aprendizes de bailarinas aprendem a dança durante uma hora em salões paroquiais, associações de bairro e centros comunitários.

“O projeto é totalmente gratuito, por isso não podemos pagar muito pelo espaço. Tem até alguns lugares que nos juntamos e ajudamos com uma quantia para pagar a água e a luz que usamos”, explica a coordenadora do Bellarinna.

Na Associação Passantes e Pensantes são abertas 60 a 80 vagas de ballet profissional por ano. A formação de uma bailarina na associação demora em média nove anos.

Todo ano, nos mês de julho, a associação realiza um grande espetáculo no Teatro Callil Haddad. A apresentação, segunda a fundadora Cláudia, serve para proporcionar as crianças o prazer de estar em um palco, de serem “protagonistas”.

“As apresentações resgatam a autoestima das crianças e dos jovens do projeto. Além disso, elas abrem novas oportunidades de contato social e até possibilidades de inserção no mercado de trabalho”, conta.

Nesta temporada de Natal, o projeto Bellarinna ganhou outro palco. Até o dia 20 de dezembro vão ser realizadas apresentações de ballet todos os fins de semana na programação de Natal do Shopping Cidade Maringá.

Veja as datas e horários das apresentações:

  • 30/11 (sábado, 19h)
  • 1/12 (domingo, 15h)
  • 7/12 (sábado, 19h)
  • 8/12 (domingo, 15h)
  • 14/12 (sábado, 19h)
  • 15/12 (domingo, 15h)
  • 20/12 (sexta-feira, 19h30)

 

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.